Review: Chance the Rapper – Work Out

Lançamento: 20/07/2018
Gênero: Hip hop
Produtores: Nate Fox, Lido, Nico Segal e Su$h! Ceej
Compositores: Chancelor Bennett, Nate Fox e Nico Segal.

Há rumores de que Chance the Rapper estaria lançando um álbum esta semana. Enquanto ele refutou os rumores dizendo que nenhum álbum estava chegando, parece que eles não eram totalmente falsos. O rapper compartilhou quatro novos singles de surpresa no mesmo dia, “I Might Need Security”, “Work Out”, “65th & Ingleside” e “Wala Cam”. Cada faixa tem uma vibe distinta e, ao mesmo tempo, sua própria história. Considerando o rap que estamos ouvimos nesse momento, é refrescante escutar um EP com músicas que estão cientes do que está acontecendo no mundo. Chance sabe que, apesar de toda a indignação sobre Donald Trump e a política dos Estados Unidos, os americanos são afetados diariamente em suas próprias comunidades. Entre as quatro canções, àquela mais pessoal é justamente “Work Out”, onde Chance the Rapper discute sua vida familiar e rejeita a noção de focar nos pontos negativos. O tempo todo, ele usa um ótimo jogo de palavras, incluindo uma referência ao Usher. “Eu não quero meu próximo álbum soando todo como o Usher / Mas devo confessar, devo confessar / Para cada ex, eu quero o melhor / Eu realmente desejo nada além de sucesso / Eu sei que vai dar certo”. Sob uma batida jazzística e algumas notas refrescantes, Chance olha para o lado positivo da vida e é grato por tudo que ele tem.

Ele deseja que todas as pessoas que lhe trouxeram negatividade estejam bem: “Hoje eu perdi meu treino, mas deu certo / Agora estou perdendo o trabalho agora, mas deu certo / Tive que comprar um berço, antes de comprar minha primeira casa / Tive meu primeiro filho, eu amo como ela acabou”. Destacada por suas letras edificantes e produção apaziguadora, “Work Out” é uma forte adição para o catálogo do Chance the Rapper. É uma canção que mostra sua humildade e sinceridade para com os outros. Sobre uma linha de baixo, ele fala sobre manter uma estabilidade em sua vida pessoal. É uma peça edificante que se concentra na determinação do narrador em permanecer fiel ao seu amor. O contrabaixo, as cordas, o xilofone, órgão e o piano elétrico enfeitam o tom delicado da canção, enquanto Chance se mantém otimista o tempo todo. O refrão acima mencionado é ao mesmo tempo atraente e reflexivo. A vida não funcionou exatamente do jeito que o rapper esperava que seria, mas aparentemente está tudo bem com ele. Suas rimas são poderosas, mesmo que a abordagem ágil seja completamente melódica. Embora aborde algumas transições de sua vida pessoal – analisando sua posição como pai – “Work Out” só peca por não exibir a mesma espiritualidade que permeou pelo “Coloring Book” (2016). Mas isso é só uma pequena crítica. Porque assim como na sua vida pessoal, Chance the Rapper também pode estar passando por alguma transição na vida profissional.

São Paulo, 22 anos, formado em Recursos Humanos, apaixonado por músicas e séries. Fã dos Beatles, amante do futebol e palmeirense fanático.