Best New Track: Carly Rae Jepsen – Run Away with Me

Lançamento: 17/07/2015
Gênero: Dance-Pop, Synthpop
Produtores: Shellback e Mattman & Robin
Escritores: Carly Rae Jepsen, Mattias Larsson, Robin Fredriksson, Shellback, Oscar Holter e Jonnali Parmenius.

“Run Away with Me” foi lançada em 17 de julho de 2015 como segundo single do novo álbum de Carly Rae Jepsen, a dona do huge hit “Call Me Maybe”. A música sucede o primeiro single “I Really Like You” e é, sem dúvida, uma grande e significativa melhoria se comparada com o mesmo. “Run Away with Me” é uma brilhante e incrível música dance-pop, que poderia muito bem ter se tornado um hino de verão. É realmente uma grande canção pop que abre imediatamente com um explosivo saxofone. Sua produção eufórica ficou a cargo do sueco Karl John Shcuster, mais conhecido por Shellback (Britney Spears, Taylor Swift, P!nk), e Mattman & Robin (Tove Lo), que foram buscar inspiração na década de 80 para a sua criação. E a música realmente tem uma tendência oitentista, além de uma vibe retrô e nostalgia maravilhosa que lembra “Teenage Dream” da Katy Perry. Em contraste com as letras pop-chiclete de “Call Me Maybe”, “Run Away with Me” tem um lirismo que faz uma transição para um som mais adulto. “Querido, me leve até aquela sensação / Vou ser sua pecadora em segredo / Quando as luzes se apagarem / Fuja comigo”, ela canta no contagiante e adorável refrão.

Em outros momentos, como na atmosférica ponte, ela sussurra sedutoramente: “No fim de semana, podemos transformar o mundo em ouro”. E assim como “Teenage Dream”, “Run Away with Me” tem todas as peças de uma canção pop perfeita e de grande hit mundial. No entanto, infelizmente, a música não está adquirindo o reconhecimento popular que merece. Jepsen conhece seus limites vocais e dado seu devido alcance, entrega uma melodia inegavelmente cativante e inteligente de diversas maneiras. Desde a produção memorável, o enlouquecedor riff de sax, o refrão extremamente cativante, as batidas dance-pop, o ritmo otimista, enfim, tudo aqui está entrelaçado através de uma oferta sólida e de qualidade. Se há alguma música de 2015 que merecia ser um estrondoso hit mundial é essa. Carly Rae Jepsen e sua equipe realmente se superaram na entrega dessa maravilhosa canção, que a propósito merecia ter sido o primeiro single em vez de “I Really Like You”. Atualmente com 29 anos, Jepsen parece ter encontrado uma direção artística certeira e, com o álbum “E•MO•TION”, afinou ainda mais o seu som. Minha única crítica negativa no momento seria para o videoclipe da música, um diário de viagem que não fez jus ao potencial da música.

São Paulo, formado em Recursos Humanos, apaixonado por músicas, séries e animes. Fã dos Beatles, amante do futebol e palmeirense fanático.