Review: Calvin Harris – Giant (with Rag’n’Bone Man)

Lançamento: 11/01/2019
Gênero: Dance, House
Produtor: Calvin Harris
Compositores: Adam Wiles, Rory Graham, Jamie Hartman e Troy Miller

Calvin Harris recrutou o cantor Rag’n’Bone Man para o seu exuberante novo single, “Giant”. O produtor combinou seu estilo EDM – formado por sintetizadores pulsantes e batidas de house – com floreios orgânicos de metais, cordas orquestrais e piano. Rag’n’Bone Man canta sobre vício e redenção, enquanto fornece letras iniciais como: “Eu entendi a solidão antes mesmo de conhecê-la / Vi as pílulas na sua mesa para o seu amor não correspondido / Agora eu sou forte o bastante para nós dois / Nós dois, nós dois, nós dóis”. “Giant” é o primeiro single lançado pelo Calvin Harris em 2019, seguindo uma série de colaborações: “Nuh Ready Nuh Ready” (com PARTYNEXTDOOR), “One Kiss” (com Dua Lipa)”, “Promises” (com Sam Smith), “Checklist” (com Normani) e “I Found You” (com Benny Blanco). Todos nós conhecemos o currículo de hits impressionante do DJ britânico, incluindo aqueles em colaboração com Rihanna, Ellie Goulding, Florence + the Machine e Katy Perry. Rag’n’Bone Man entrou na música mainstream em 2016 com “Human”, que ficou em segundo lugar no principal chart do Reino Unido. Ele tem uma voz profunda e poderosa que adiciona emoções extremas a qualquer coisa que canta. “Giant” é um hino motivacional para nunca desistir. A música se refere a um gigante capaz de fazer maravilhas, como carregar pessoas em seus ombros ou esmagar pedregulhos com os pés descalços. A música serve para capacitar e motivar-nos para sermos o melhor que podemos ser. A música e o vídeo também desempenham um papel importante.

Eles contam a história de uma pessoa que ficou mais forte depois de um relacionamento. Ela aprendeu lições de vida durante esse tempo e se transformou em uma pessoa mais confiante. Quando o refrão chega, Rag’n’Bone Man pede que a outra pessoa confie nele e veja o que ele vê. Um piano se une a uma batida mais intensa quando ele canta: “Eu sou um gigante / Fique por cima de meus ombros, me diga o que vê / Eu sou um gigante / Nós estaremos quebrando barreiras embaixo de nossos pés”. O pré-refrão traz uma seção de metais, enquanto a batida continua no segundo verso. Rag’n’Bone Man está dizendo a outra pessoa para ser honesta e receptiva, porque isso o ajudou, cantando: “Não esconda sua emoção, você pode abaixar a sua guarda / E libertos das concepções, podemos ser quem somos / Oh, você me disse algo, que a liberdade é nossa / Foi você que me disse que viver é união, união, união”. As letras de “Giant” realmente tocam em temas muito sensíveis, como o vício e a solidão – fazendo com que o desempenho vocal do Rag’n’Bone Man se destaque e adicione uma camada de profundidade à produção do Calvin Harris. O instrumental combina elementos acústicos com sintéticos magistralmente para criar um som impactante. Os vocais ásperos do Rag’n’Bone Man são a textura certa para essa nova música cheia de groove. Muitas vezes, raramente notamos as letras de canções eletrônicas, já que estamos mais atentos à batida. Mas a voz emotiva do Rag’n’Bone Man faz com que as letras se destaquem e nos façam querer prestar atenção.

São Paulo, 22 anos, formado em Recursos Humanos, apaixonado por músicas e séries. Fã dos Beatles, amante do futebol e palmeirense fanático.