Review: Britney Spears – Make Me… (feat. G-Eazy)

Álbum: Glory
Lançamento: 15/07/2016
Gênero: Pop, R&B
Produtor: Matthew Burns
Escritores: Britney Spears, Matthew Burns, Joe Janiak e Gerald Gillum.

Após o desempenho abaixo do esperado com o álbum “Britney Jean”, Britney Spears está de volta com um novo single. “Make Me” é o primeiro single do seu futuro novo álbum de estúdio, intitulado “Glory”. Ano passado, a cantora chegou a liberar “Pretty Girls”, single em parceria com Iggy Azalea. No entanto, a música foi um fracasso e acabou sendo deixada de lado. O sucesso de sua residência em Las Vegas acabou tomando a frente nos seus projetos durante os últimos anos. Mas, felizmente, Britney Spears pretende lançar o seu nono álbum de estúdio ainda esse mês. “Make Me” é uma faixa pop e R&B incrivelmente sedutora, com um ritmo apertado e versos escassos.

É realmente um ótimo lançamento se comparado a fraca “Pretty Girls”. Transmite uma sensação de balada R&B mid-tempo, onde Spears exige satisfação sexual ao seu parceiro. O rapper G-Eazy é o convidado da canção e manda bem ao lado de Britney. Ele não oferece excelentes rimas, mas é muito bem sucedido em seu papel colaborativo. A canção foi escrita pela cantora, ao lado de Matthew Burns, Joe Janiak e G-Eazy. Em vez de optar por um habitual banger eletrônico, ela preferiu acalmar as coisas com um R&B bem sexy. Com um riff de guitarra simples, uma batida sutil e sintetizadores ecoando ao fundo, Spears inicia os trabalhos da música. Durante os versos, os vocais sussurrados de Britney são perfeitamente adequados.

Mas, são os vocais harmonizados e auto-sintonizados do refrão que irradiam tudo. “Eu só quero que você me faça movimento /Como não é uma opção para você, como você tem um trabalho a fazer / Apenas quero que você levante meu telhado / Algo sensacional / Faça-me oooh, oooh, oooh, oooh”, ela canta exigindo o prazer sexual. Em termos de inspiração R&B, “Make Me” não é inovadora, porém, funciona bem com a voz de Spears. Essa faixa dá um tom promissor para o próximo álbum da cantora. Eu, particularmente, espero que ela siga por essa direção no B9. Quando ouvi essa música pela primeira vez fiquei bastante surpreso, uma vez que não esperava algo tão cativante.

75

São Paulo, formado em Recursos Humanos, apaixonado por músicas, séries e animes. Fã dos Beatles, amante do futebol e palmeirense fanático.