Review: Billie Eilish – everything i wanted

Ontem, Billie Eilish lançou “everythind i wanted”, uma homenagem para o seu irmão e colaborador, Finneas O’Connell – e uma reflexão sobre a fama. Em 2019, a jovem de 17 anos lançou seu tão aguardado álbum de estreia, “WHEN WE ALL FALL ASLEEP, WHERE DO WE GO?” (2019), e teve seu primeiro hit número #1 com “bad guy”. Mas em vez de lançar mais singles do álbum, ela decidiu divulgar uma nova música. “everythind i wanted” poderia ser melhor descrita como uma peça suavemente triste. Em comparação com a maior parte do seu material de estreia, é muito mais leve em termos de produção. Liricamente, no entanto, as coisas definitivamente não são tão leves quanto a produção faz parecer. Eilish parece descrever um sonho em que ela pula da Ponte Golden Gate e ninguém parece se importar. “Eu pensei que podia voar / Então eu pulei da ponte Golden Gate / Ninguém chorou, ninguém nem percebeu”, ela canta. Embora a maior mensagem pareça ser sobre ela e Finneas, também há uma forte reflexão sobre a pressão da fama. “Porque todo mundo quer algo de mim agora”, ela diz antes de sussurrar: “E eu não quero decepcioná-los”. “everythind i wanted” é discreta e melancólica, conduzida por uma batida delicada e nebulosos riffs de piano. “Eu tive um sonho, em que eu consegui tudo o que eu queria”, ela canta quase num murmúrio. O refrão é uma refutação amorosa ao sentimento de inadequação dos versos.

Na segunda parte, ela desenha uma imagem de sua morte no pesadelo. A água estava subindo por sua cabeça e suas tentativas de gritar se tornavam inúteis. Os vocais ofegantes criam uma imagem angelical, embora as letras sejam um pesar negativo. Eilish também é completamente aberta sobre como ela é impactada pela opinião dos outros. “Se eles soubessem que o que disseram iria direto para minha cabeça / O que diriam em vez disso?”, ela se pergunta. O acorde de piano é repetido apenas como uma declaração à deriva de sua voz. “everythind i wanted” nos lembra que a dor é o maior foco das músicas da Billie Eilish. Ter tudo o que você queria e ainda ser infeliz é um dos maiores clichês dos famosos. No entanto, ela soube canalizar esse tipo de pensamento de forma convincente.

São Paulo, profissional de Recursos Humanos, apaixonado por músicas, filmes, séries e animes. Fã dos Beatles, amante do futebol e palmeirense fanático.