Review: Bad Bunny – Safaera (feat. Jowell & Randy and Ñengo Flow)

Amelhor faixa do novo álbum do Bad Bunny, “Safaera”, é um clássico reggaeton com participação da dupla Jowell & Randy e do cantor Ñengo Flow, com uma inesperada amostra de “Get Ur Freak On” da Missy Elliott. Jowell & Randy atua desde o início do século e se tornou um dos atos mais populares do reggaeton. Eles lançaram três álbuns de estúdio, cinco mixtapes e 23 singles até junho de 2017. Edwin Laureano Rosa Vázquez Ortiz, conhecido profissionalmente como Ñengo Flow, por sua vez, nasceu no distrito de Río Piedras, em San Juan, e cresceu em Bayamón, onde começou a se interessar pelo ramo da música. Aos 14 anos, Ortiz apresentou-se pela primeira vez no bairro onde morava em um movimento comunitário. Em “Safaera”, Bad Bunny leva o ouvinte por uma surpreendente jornada ungerground.

É basicamente a joia no topo da coroa do “YHLQMDLG” (abreviação para Yo Hago Lo Que Me Da La Gana) – terceiro álbum de estúdio de Benito Antonio Martínez Ocasio. A canção possui o instrumental mais louco do registro, alternando entre sirenes estridentes e batidas remanescentes dos anos 2000. Uma música em constante mudança que nos leva de volta às marquesinas do DJ Playero, graças às sua constante diversidade. Liricamente, é uma ode para homenagear todas as mulheres que dançam nas boates. Modelado após um clássico megamix de uma festa que o DJ Playero poderia ter produzido nos anos 90, “Safaera” é formada por um caos adulterado. Os ouvintes anglófonos irão facilmente reconhecer o rumbante tumbi de uma corda que ficou famoso por Timbaland em “Get Your Freak On”, da Missy Elliott. É sem dúvida a canção mais aventureira do “YHLQMDLG” – isso se deve à duração de 5 minutos, produção selvagem e fluxo imprevisível. A batida contagiante está destinada a inspirar o famoso perreo – dança sensual geralmente combinada com reggaeton e trap latino.

A batida e o ritmo muda várias vezes ao longo da música, tornando cada segmento mais rápido e mais inspirador do que o anterior. A inclusão de Jowell & Randy e Ñengo Flow deu à música uma sensação mais clássica; reunindo o forte ritmo e fluxo da velha escola – iniciativa que tornou o reggaeton moderno tão conhecido. “Safaera” é o exemplo perfeito do tipo de música que Bad Bunny faz tão bem. Como mencionado, a batida muda constantemente ao longo da música, e Bad Bunny tem tantos recursos à sua disposição que ele nunca se torna repetitivo. Resumidamente, “Safaera” percorre diversas fases – indo do lento reggaeton ao máximo perreo. Tudo isso é amarrado pela ótima amostra de “Get Ur Freak On” (Missy Elliott), sutil homenagem à “El Tiburón” (Alexis Y Fido) e linha de baixo de “Could You Be Loved” (Bob Marley). Tainy e DJ Orma selecionaram referências que, para muitos, evocam lembranças de um passado nostálgico. “Safaera” aproveita essa nostalgia musical e a transforma em um antídoto para as tendências mais datadas do reggaeton. Ao mesclar essas referências com o barítono do Bad Bunny, eles conseguiram produzir uma música extremamente técnica.

São Paulo, profissional de Recursos Humanos, apaixonado por músicas, filmes, séries e animes. Fã dos Beatles, amante do futebol e palmeirense fanático.