Review: Anitta – Cravo e Canela (feat. Vitin)

Álbum: Bang
Lançamento: 05/05/2016
Gênero: Pop, R&B, Reggae
Produtores: Umberto Tavares e Mãozinha
Escritores: Jhama e Pablo Luiz Bispo.

Atualmente, Anitta é o maior nome do pop nacional, tanto que está emplacando um hit atrás do outro. Ela já retirou quatro singles do seu terceiro álbum de estúdio, incluindo o mais recente “Cravo e Canela”. Produzida pelos frequentes colaboradores da cantora, Umberto Tavares e Mãozinha, a canção foi lançada oficialmente em 05 de maio de 2016. É uma colaboração de Anitta com o cantor Vitin da banda mineira de reggae Onze:20. Divulgado há quatro semanas, o videoclipe que acompanha o single, mostra Anitta presa no trânsito durante uma tempestade paquerando um rapaz do carro ao lado. Vitin também participa do vídeo, porém, em cenas em preto e branco, e em outro local. No final do vídeo Anitta e o rapaz abrem os vidros dos carros e se beijam.

A direção geral do clipe é bem simples, no entanto, mais uma vez, ficou a cargo de Bruno Ilogti e Giovanni Bianco. Escrita por Jhama e Pablo Luiz Bispo, “Cravo e Canela” fala sobre a profunda paixão por uma mulher. Em seu núcleo encontramos várias linhas que a descrevem, tais como: “Tão bela / Ela é linda de verdade” e “Tua pele traz o cheiro de jasmim / É teu perfume, flor, cravo, canela e alecrim”. Durante o seu verso solo, Vitin faz algumas referências interessantes: “Romance é o nosso tema / Vamos vencer o Oscar / Rumo a Cannes nessa cena / Um poema de Drummond / Dizer te amo sim”. Entretanto, da mesma forma, ele também abusa de rimas extremamente forçadas e clichês (“Eu canto pra ver se te encanto / Te quero em qualquer canto”).

Em determinados momentos, algumas linhas interpretadas por ele chegam a ser embaraçosas, como por exemplo: “Seremos um par / Subir no altar / Perder o all star”. A voz e timbre de Vitin são muito interessantes, tanto que a banda Onze:20 possui algumas músicas extremamente agradáveis. Entretanto, aqui ele optou por um verso que não ficou bem colocado. Falhas líricas a parte, “Cravo e Canela” não deixa de ser uma música pop cativante, especialmente por causa da ótima melodia. Através do dedilhado de um violão, guitarra acústica, batidas R&B e alguns elementos de reggae, a canção segue o seu fluxo. O refrão, embora seja bastante simples, é sedutor e carismático. Tudo somado, o seu saldo acabou sendo mais positivo.

62

São Paulo, formado em Recursos Humanos, apaixonado por músicas, séries e animes. Fã dos Beatles, amante do futebol e palmeirense fanático.