Review: Andrew W.K. – You’re Not Alone

Lançamento: 02/03/2018
Gênero: Hard-Rock
Gravadora: RED / Sony Music
Produtor: Andrew W.K.

Criado em Michigan, Andrew Fetterly Wilkes-Krier começou sua carreira em meados da década de 90. Ele tocou em várias bandas locais antes de se mudar para NovaYork e produzir suas primeiras gravações sob o apelido Andrew W.K. O seu primeiro disco, “I Get Wet” (2001), despertou atenção do público e gerou o hit “Play Hard”. Posteriormente, Andrew W.K. lançaria outros cinco álbuns, entre eles “You’re Not Alone”. Ao longo de sua carreira, Andrew enfrentou disputas legais e muitas críticas, porém, manteve uma perspectiva positiva. Apesar de não ser um novo caminho sonoro, “You’re Not Alone” o vê retornando às suas raízes. Com um total de dezesseis faixas, este é o seu primeiro material em oito anos. Este álbum combina o estilo hard-rock de Andrew W.K. com letras de auto-ajuda e discursos motivacionais. A sensação arrogante do álbum, algo demonstrado na própria capa, combina com o estilo do cantor. Sobre este projeto, ele disse o seguinte: “Eu vou pelo som do poder puro e inalterado, toda emoção, todo pensamento, toda experiência, toda sensação, todo medo, toda alegria, toda clareza e toda confusão”. Mas, embora existam algumas faixas brilhantes no álbum, a instrumentação não é tão efetiva. Dito isto, é uma pena que grande parte do registro não contém substância significativa para se destacar.

Mesmo que Andrew consiga canalizar a intensidade e atitude do seu disco de estreia, “You’re Not Alone” contém muitos vocais processados e peca pela inconsistência. Na verdade, os melhores momentos aparecem na metade do álbum. Ademais, o disco possui um comprimento exagerado que ultrapassa a marca de 52 minutos de duração. Ele é sobrecarregado por um punhado de interlúdios desnecessários que atrapalham o fluxo do repertório. “You’re Not Alone” começa com o instrumental de “The Power of Partying”, um aperitivo eletrônico que define o clima. Ele prepara o caminho para “Music Is Worth Living For”, onde os vocais aparecem sobre teclados e guitarras crocantes. Durante “I Don’t Know Anything”, Andrew W.K. fornece um punk-rock acelerado que nos faz lembrar do seu disco de estreia. O primeiro interlúdio, “The Feeling of Being Alive”, contém palavras faladas em prol da motivação do espírito. “Party Mindset” é uma faixa mid-tempo festeira, onde o cantor afirma: “Eu mantenho uma mentalidade de festa o ano todo”. Músicas como a poderosa “The Party Never Dies” e a maravilhosa “Give Up on You” fornecem um sulco interessante e imediatamente capturam a nossa atenção.

A última, em particular, contém uma sensação nostálgica, órgãos de igreja e maravilhosas guitarras. Depois da sintetizada “Keep on Going”, Andrew W.K. lembra que a vida é um desafio cheio de recompensas no interlúdio “In Your Darkest Moments”. Isto serve como um acompanhamento ideal para a produção triunfante de “The Devil’s on Your Side”. Destaque para a melodia ardente e os contundentes tambores. Mais tarde, Andrew apresenta um belo trabalho de piano no emocionante instrumental de “Beyond Oblivion”. O registro chega ao fim com a ótima faixa-título, “You’re Not Alone”. Toda a positividade e espírito motivacional do álbum é resumido nesta faixa de encerramento. “Sua jornada não acabou / Está apenas começando / Faça seus sonhos / Seu destino / E faça o que deve ser feito / Se você está com medo / Se você está preocupado / Você não está sozinho / De mãos dadas / Vamos dar o passo / No grande desconhecido”, ele canta aqui. “You’re Not Alone” está longe de ser perfeito ou inovador, mas é um registro efervescente e cativante. Embora possua algumas faixas desnecessárias, há algumas jóias de hard-rock escondidas no seu interior.

São Paulo, formado em Recursos Humanos, apaixonado por músicas, séries e animes. Fã dos Beatles, amante do futebol e palmeirense fanático.