Review: Alok & Ina Wroldsen – Favela

Lançamento: 16/08/2018
Gênero: House, Electropop
Produtor: Alok
Compositores: Ina Wroldsen e Alok Petrillo.

Depois de lançar “United”, com Armin Van Buuren e Vini Vici, o DJ Alok divulgou uma nova canção com a cantora norueguesa Ina Wroldsen. Intitulada “Favela”, a faixa foi escrita por ela e fornece uma mensagem sobre força e superação. Segundo a cantora, a inspiração para esta música veio após ela assistir um documentação sobre as mulheres da América do Sul. “Escrevi ‘Favela’ depois de assistir a um documentário chamado ‘Stuck’, focado nas mulheres da América do Sul e nas lutas que enfrentam. ‘Favela’ é minha homenagem às meninas que crescem em sociedades que não oferecem as oportunidades que muitos de nós temos como garantidas”, ela disse em um comunicado oficial da gravadora Sony Music. “Essa música é sobre uma realidade que não é a minha. Eu não faço parte disso, sou apenas uma observadora e espero ter tratado o tema com o respeito e a dignidade que merece”. O videoclipe, gravado no Vidigal e na comunidade Tavares Bastos, teve a direção do americano Bill Kirsten, que já trabalhou com Beyoncé e Justin Timberlake. Ambos artistas também afirmaram que vão doar os royalties de “Favela” para programas que atendem as comunidades. Como compositora, Ina Wroldsen já trabalhou para artistas como Leona Lewis, Britney Spears, One Direction, Shakira, Demi Lovato, Anne-Marie e Clean Bandit. Anteriormente, ela fez parte de uma dupla de electropop chamada Ask Embla, com o produtor islandês Arnþór Birgisson.

Mas foi em 2015, com Calvin Harris e Disciples na música “How Deep is Your Love”, que Ina Wroldsen estourou. Esta foi uma das canções mais transmitidas nas plataformas de streaming daquele ano. Ademais, ela tem sido vocalista de destaque em músicas de vários outros DJs mundialmente conhecidos, como Martin Solveig, Jax Jones e Steve Aoki. Em junho de 2017, Wroldsen assinou um contrato com a gravadora Syco Music do Simon Cowell. Com uma pegada pop-latino e melodia cativante, “Favela” tem tudo para fazer sucesso no Brasil e outros países ao redor do mundo. “Ela vem da favela / Morro de Santa Teresa / Debaixo do Redentor / E do sol no céu / Ela volta à favela / Me pergunta ‘e aí, beleza?’ / Debaixo do Redentor / Onde os morros ganham vida / Ela trabalha na noite da favela”, ela canta no refrão. Como a própria disse, ela não teve vivência na favela, mas expõe suas reflexões como uma observadora. Dito isto e dado o gênero de “Favela”, a letra consegue ter empatia. Ina Wroldsen faz diversas referências ao Brasil, citando o Cristo Redentor, o funk-carioca, as baías de Ipanema e o Morro de Santa Teresa. O sintetizador, teclado e as batidas de tambor comandam boa parte da música. A queda do instrumental aparece como de costume após o refrão. Não há nada de especial sob o drop de sintetizador, no entanto, consegue cativar o ouvinte de alguma forma. “Favela” não é uma canção extraordinária, mas encanta pela produção característica do Alok e os vocais de Ina Wroldsen.

São Paulo, formado em Recursos Humanos, apaixonado por músicas, séries e animes. Fã dos Beatles, amante do futebol e palmeirense fanático.