Best New Track: Adele – When We Were Young

Álbum: 25
Lançamento: 22/01/2016
Gênero: Soul
Produtor: Ariel Rechtshaid
Compositores: Adele Adkins e Tobias Jesso Jr.

“Você se parece com um filme / Você soa como uma canção / Meu Deus, isto me lembra / De quando éramos jovens”, canta Adele no seu mais novo single, “When We Were Young”. Essa canção é a sucessora de “Hello” e, igualmente a mesma, é uma balada arrebatadora. Foi escrita por Adele ao lado de Tobias Jesso Jr., produzida por Ariel Rechtshaid e lançada oficialmente em 22 de janeiro de 2016. Uma maravilhosa balada soul, onde Adele relembra memórias do passado que teve com alguém muito querido. Uma das coisas que o seu novo álbum, “25”, faz muito bem é olhar para o passado. Consequentemente, “When We Were Young” faz isso da melhor maneira possível, pois é uma canção extremamente sincera e genuína. Ao escuta-la, você praticamente é transportado para uma nostálgica viagem emocional.

Essa música é uma verdadeira serenata reflexiva sobre valorizar os bons momentos que vivemos no passado. Aqui, Adele ecoa tematicamente tudo o que ela já apresentou para os ouvintes: honestidade, nostalgia e autenticidade. Lindamente e artisticamente, a cantora expressa seu pesar sobre a natureza fugaz da juventude e o medo de envelhecer: “Deixe-me te fotografar sob esta luz / No caso desta ser a última vez / Que nós podemos ser exatamente como éramos / Antes de percebermos / Estamos tristes por estar envelhecendo / Nos deixou incansáveis / Era exatamente como um filme / Era exatamente como uma canção / Quando nós éramos jovens”. Apesar de ser menos confiante que “Hello”, a beleza de “When We Were Young” encontra-se, principalmente, na sutileza e reflexão de sua letra. É, sem dúvida, uma das faixas mais honestas do “25”.

As letras são pungentes e uma combinação perfeita entre a tristeza e a reflexão de um relacionamento que ficou para trás. É um número mais discreto, sombrio e auto-reflexivo que a maioria das outras faixas do disco. Em “When We Were Young” pode-se dizer que Adele está no auge da sua maturidade e elegância. Vocalmente, a cantora surpreende mais uma vez. Ela surge diretamente das profundezas do seu alcance vocal para, posteriormente, dentro de segundos, chegar a alturas estratosféricas. O refrão final é um dos melhores momentos, pois é onde ela atinge notas incrivelmente altas. Como de costume, o trabalho vocal desta faixa é muito poderoso, porém, apresentado com um tom muito mais íntimo e pessoal, algo que traz uma verdadeira sensação de proximidade.

Na superfície, “When We Were Young” é uma típica balada de Adele, no entanto, interpretada com uma paixão ainda maior. É uma balada profundamente soulful, com vocais de fundo agradáveis e uma pitada de drama na medida certa. O seu refrão é lindamente crescente, encantador e encharcado por nostalgia. Sua introdução é feita apenas com um escasso piano que, lentamente, é sincronizado com outros elementos adicionais e uma percussão mais forte. Posteriormente, o desempenho é reforçado pelo apoio de uma leve guitarra que, felizmente, não apaga a tristeza do piano. Particularmente, eu acho “When We Were Young” a canção mais forte do novo álbum de Adele. E, possivelmente, um dos singles mais impressionantes que ela já lançou.

São Paulo, formado em Recursos Humanos, apaixonado por músicas, séries e animes. Fã dos Beatles, amante do futebol e palmeirense fanático.

  • Isabella Marques

    Merecia 100, hein? rs. Acabei de conhecer o site e adorei. Parabéns pelo trabalho!!

    • Leo

      Ficou no quase Haha! Muito obrigado Isabella! Seja bem-vinda. 😀