Resenha: Yo Gotti & Mike Will Made It – Gotti Made-It

Lançamento: 01/06/2017
Gênero: Hip-Hop
Gravadora: Self-released
Produtores: Mike Will Made It, Pluss, Scooly, 30 Roc, TL On the Beat, Resource e Blue Cheeze.

Lançada em 01 de junho de 2017, “Gotti Made-It” é uma mixtape colaborativa do rapper Yo Gott com o produtor Mike Will Made It. Foi um lançamento surpreso com um total de 9 faixas, mas sem muito desenvolvimento. No geral, Yo Gotti rima sobre batidas trap criadas por Mike Will, mas infelizmente eles foram por uma direção muito insossa. As populares produções de Mike Will são de alto padrão e muito infecciosas. Ele costuma surpreender com a colocação de um rap seco em cima de batidas trap comerciais. Ao lado de Rae Sremmurd, por exemplo, ele conseguiu muitas vezes atuar com grande excelência. Entretanto, ao lado de Yo Gotti na mixtape “Gotti Made-It”, Mike Will Made It tomou uma direção falha e um pouco medíocre. Ambos artistas simplesmente fizeram o que já demonstraram inúmeras vezes anteriormente. A produção de Mike Will permanece sólida, uma vez que as batidas são cativantes e atmosféricas.

Porém, há muitos elementos nelas que as tornam repetitivas à medida que o repertório progride. Se as batidas tivessem um maior poder de fogo e impacto, poderiam ter ajudado a tirar a mixtape da sensação de mediocridade. O lirismo de Yo Gotti também é muito propenso a repetições, visto que ele continua escrevendo sobre ser um gangster. O conteúdo lírico acabou por mostrar pouco crescimento artístico da parte dele. Ademais, Yo Gotti apresenta uma entrega cansada e pouca habilidade enquanto passa pelos movimentos das batidas. “Gotti Made-It” vê o rapper de Memphis rimando solo, salvo por uma única aparição de Nicki Minaj no single “Rake It Up”. Depois de uma carreira silenciosa, que já estende-se por 16 anos, Yo Gotti conseguiu um grande momento em 2016. Seu quinto álbum de estúdio, “The Art of Hustle”, estreou em #4 na Billboard 200 dos Estados Unidos, marcando o seu maior pico na parada.

Esse LP ainda gerou um grande hit em vendas e streaming, o single “Down in the DM”. A mixtape inicia com “Legacy”, um dos poucos destaques encontrados por aqui. Isso acontece graças a energia trap, que foi muito bem unificada. Conforme Yo Gotti fala sobre o seu legado, Mike Will Made It proporciona o cenário trap ideal. É difícil ignorar algumas rimas de Gotti, como por exemplo: “Peguei aquele Lambo para Nova York / Sim, isso foi lendário / Solte os tiros no lil ‘buddy / Sim, foi necessário / Eu sou amarrado todos os dias / Sim, nunca estou preocupado / Todos esses manos agem como bichinhos”. Enquanto o rapper descobre seus dentes sobre paisagens sonoras trap em “Dogg”, a faixa “Letter 2 the Trap” junta uma narrativa interessante sobre algumas histórias de ruas. Mas, o outro destaque da mixtape é “Rake It Up”, com Nicki Minaj. Essa faixa de 4 minutos e meio soa muito diferente de sua colaboração anterior, “Down in the DM (Remix)”.

De qualquer forma, ainda funciona como um banger, graças a batida e verso hipnótico de Minaj. Curiosamente, ela é a única convidada deste projeto. É uma canção hip-hop de som retrô que mostra certas influências old-school. “Gotti Made-It” veio apenas alguns meses depois de Mike Will Made It lançar a mixtape “Ramson 2”, com Kendrick Lamar, Gucci Mane, Migos, YG e Young Thug. Além disso, também veio num curto período depois que Gotti anunciou que iria se juntar a Meek Mill na “Against All Odd Tour”. “Gotti Made-It” é um projeto curto no geral, sendo concluído aos 28 minutos de duração. Nicki Minaj fez um bom trabalho como única convidada do registro. Ela elevou as coisas e quebrou um pouco da monotonia do repertório. Entretanto, “Gotti Made-It” não é um bom lançamento para qualquer artista. Portanto, esperemos que Yo Gotti e Mike Will Made It possam criar algo melhor no futuro.

Favorite Tracks: “Legacy”, “Rake It Up (feat. Nicki Minaj)” e “Letter 2 the Trap”.

São Paulo, formado em Recursos Humanos, apaixonado por músicas, séries e animes. Fã dos Beatles, amante do futebol e palmeirense fanático.