Resenha: The Rolling Stones – Blue & Lonesome

Lançamento: 02/12/2016
Gênero: Blues Rock
Gravadora: Polydor Records
Produtores: Don Was e The Glimmer Twins.

Lançado em 02 de dezembro de 2016, “Blue & Lonesome” é o vigésimo quinto álbum de estúdio dos Rolling Stones. É o único disco da banda a apresentar somente covers e o seu primeiro lançamento de estúdio desde “A Bigger Bang” (2005). “Blue & Lonesome” possui covers de trabalhos de Buddy Johnson, Howlin’ Wolf e Willie Dixon. Com 12 faixas, o álbum soa como o projeto mais confortável da banda em anos. Não há baladas que favorecem o som contemporâneo, apenas os Stones fazendo o que fazem de melhor. “Blue & Lonesome” levou um total de três dias para ser gravado em um estúdio de Londres. Mas, levando em conta a rapidez para ser gravado, o registro possui um conteúdo muito bom.

Esse disco tem uma energia semelhante à dos primeiros trabalhos dos Stones, embora a energia esteja mais contida agora do que há 60 anos. Enquanto a banda ajudou a moldar o rock and roll moderno, não há como negar que o blues teve uma grande influência no seu som. No momento, é desnecessário dizer que Mick Jagger, aos 73 anos de idade, ainda é a principal atração do álbum. Os seus vocais ardentes fluem facilmente através de cada faixa, enquanto os solos de piano e guitarras acompanham cada música. “Blue & Lonesome” em si mostra que os Rolling Stones estão no seu estado mais confortável, conforme eles assumem cada cover com facilidade. Produzido por Don Was, o álbum vale apena pelo simples fato de captar a essência dos Rolling Stones.

Os melhores momentos do álbum acontecem quando a banda coloca sua própria rotação nos clássicos do blues, como em “Just Your Fool”. Da mesma forma, “Commit a Crime” evoca o estilo e ritmo clássico do grupo, com Mick Jagger tocando a gaita de forma apaixonada. Outras faixas como “Blue and Lonesome”, “All of Your Love” e “Hate to See You Go”, também conseguem encapsular a essência de tudo que os Stones fazem de melhor. Enquanto isso, Eric Clapton junta-se com Keith Richards e Ronnie Wood em “Everybody Knows About My Good Thing” e “I Can’t Quit You Baby” na guitarra. Sua versão para essa última faixa de Willie Dixon, vê Jagger atingindo o registro mais alto dos seus vocais de uma maneira não ouvida há anos.

Outro destaque inclui “Ride ‘Em On Down”, onde grooves pesados e violentos solos de guitarra aparecem. O cover de “Little Rain”, de Jimmy Reed, por sua vez, é ligeiramente eficaz graças ao trabalho de Richards e Wood. Um novo lançamento dos Stones é sempre um grande evento. Eles tem uma carreira incrível que estende-se por anos e anos, são verdadeiras lendas do rock and roll. A banda não têm mais nada a dizer, portanto, agora devem estar felizes por apenas serem eles mesmos. “Blue & Lonesome” é um álbum revigorante, emocionante, escuro e edificante, embora seja um projeto formado por covers. É registro com todas evidências do quanto os Rolling Stones são talentosos e cativantes.

Favorite Tracks: “Just Your Fool”, “Ride ‘Em On Down” e “Hate to See You Go”.

São Paulo, formado em Recursos Humanos, apaixonado por músicas, séries e animes. Fã dos Beatles, amante do futebol e palmeirense fanático.