Resenha: Sam Alves – Sam Alves

Lançamento: 01/04/2014
Gênero: Pop, R&B
Gravadora: Universal Music
Produtores: Torcuato Mariano.

Ganhador do The Voice Brasil 2013, Sam Alves lançou o seu primeiro auto-intitulado álbum de estúdio dia 01 de abril de 2014 pela Universal Music. O disco possui um total de 11 canções, tanto em português como inglês, que são covers de grandes sucessos internacionais. Samuel Martins Alves, é natural de Fortaleza, Ceará, tem uma vida comovente, pois foi abandonado após dois dias de ter nascido em uma caixa de papelão, e colocado na porta de Luis e Raquel Alves que o criaram. A mãe adotiva se mudou com o marido para Massachusetts, Estados Unidos, onde Sam se desenvolveu como cantor. Sua primeira apresentação foi na igreja em Everett, Massachusetts, onde ele cantou um dueto com sua mãe. Em 10 de março de 2007, Sam e ela voltaram para sua casa em Clinton, onde seu pai tinha mantido seu trabalho e a casa da família. Os pais de Sam se separaram e ele ficou apenas com sua mãe.

Em abril de 2013 Sam participou das audições às cegas da 4ª temporada do The Voice americano, cantando “Feeling Good”, clássico na voz de Nina Simone. Mas infelizmente, nenhum dos quatro técnicos presentes naquela ocasião (Adam Levine, Blake Shelton, Usher e Shakira) apertaram o botão. No entanto, todos o elogiaram e Shakira, visivelmente arrependida, pediu licença aos colegas para falar em português, dizendo: “Eu adorei você. Acho que você é um cantor realmente bom”. Ainda em 2013, no mês de outubro, Sam participou das audições às cegas da versão brasileira do The Voice cantando “When I Was Your Man” de Bruno Mars e fez com que todos os quatro técnicos virassem a cadeira. Foi nesse momento que começou sua caminha no reality show, do qual acabou se consagrando como o grande campeão. Sam recebeu R$ 500 mil, um carro e um contrato com a gravadora Universal Music Brasil, além, claro, de um gerenciamento de carreira.

Esse seu primeiro trabalho contou com a produção de Torcuato Mariano (que já trabalhou com Fábio Jr. e Carlinhos Brown), usando uma estreia muito comum entre vencedores de reality show musical, que é lançar um álbum em estúdio das músicas cantadas durante o programa. Sam Alves é realmente muito talentoso e com uma voz potente, sendo influenciado pelas notas longas da música gospel e artistas como Bruno Mars e Christina Aguilera. No entanto, encarou uma certa polêmica durante o The Voice e com o lançamento do álbum. Muitos o criticaram por ter um estilo muito “americanizado” de se apresentar. “Um cantor brasileiro de verdade canta em inglês, certo? Boa sorte, Sam”, ironizou a cantora Zélia Duncan, em inglês, no Twitter. Entre as 11 faixas presentes aqui, apenas três são em português. A animada “Troublemaker”, do britânico Olly Murs, é a primeira faixa do álbum. A versão de Sam possui a mesma pegada da versão original, uma canção disco-pop up-tempo, cativante e otimista.

Sam Alves

A segunda faixa do álbum é “Mirrors”, canção de Justin Timberlake, presente no disco “The 20/20 Experience” de 2013. É uma canção pop e R&B incrivelmente maravilhosa, estilo handclap, com batidas familiares e camadas de sintetizadores. A versão aqui possui um bongô de fundo e é mais acentuada pela guitarra. Embora também tenha ficado cativante, percebemos que Sam Alves não consegue entoar a mesma emoção dos vocais de Justin Timberlake. Por outro lado, sua interpretação de “Você Existe em Mim”, canção presente no álbum “Illuminations” de Josh Groban, ficou realmente encantadora. Os vocais de Sam Alves adequaram-se perfeitamente a música, para mim, é um dos destaques do álbum. “Você Merece Mais (Tu Mereces Mas)”, versão em português de uma inédita em espanhol, escrita por Claudia Brant e Luis Fonsi, foi a escolhida para ser lançada como segundo single em outubro de 2014.

Outra canção belíssima, onde os vocais de Sam Alves estão brilhantes, na qualidade que seus falsetes foram muito bem executados. “Se nada é igual, se o tempo teve que passar / Se eu perdi o jeito de te amar / Nunca foi tanto faz / Mas meu coração não sabe o que quer / E você merece mais”, ele canta em um tom apaixonado. O videoclipe lançado para promover a música apresenta cenas de um show do cantor, bem como os seus fãs que também marcam forte presença. Em seguida, temos “Counting Stars”, música da banda OneRepublic, como quinta faixa do registro. Musicalmente, é uma canção pop com fortes elementos da música folk, da qual o cantor conseguiu captar o espírito dela com eficiência. A balada “A Thousand Years” foi interpretada junto com Marcela Bueno e ficou absolutamente linda nas vozes dos dois. A cantora Cristina Perri declarou que a versão de Sam e Marcela foi o melhor cover que já ouviu de sua música.

Sam Alves

“Pais e Filhos”, sucesso do Legião Urbana, vem logo em seguida, uma canção com uma grande profundidade emocional. Como de costume, o vocal doce de Sam está ressonante, entretanto, sua versão ficou muito alegre e não exala a emoção que a música realmente pede. A oitava faixa é “You Are Loved”, música gravada por Josh Groban para o seu terceiro álbum de estúdio, “Awake” de 2006. Infelizmente, a voz de Sam Alves não combina com músicas mais graves como essa, logo a sua versão ficou muito forçada e caricata. “Hallelujah” foi escrita pelo canadense Leonard Cohen e lançada em seu álbum “Various Positions” (1984), mas sua maior aclamação popular aconteceu através da versão de John Cale, que inspirou um cover de Jeff Buckley. A versão de Buckley é, sem dúvida, o cover mais popular e aclamado pela crítica especializada até à data.

“Hallelujah” é uma canção que já foi coberta por inúmeros artistas, com centenas de versões conhecidas. É uma música muito difícil de interpretar, logo a versão de Sam Alves se mostra muito piegas e em um tom extremamente sentimental. “Be With Me”, por sua vez, é a única canção realmente inédita lançada no álbum. Composta pelo próprio cantor, é uma música pop-acústica, alegre, que lembra muito a sonoridade do cantor Jack Johnson. É uma canção doce, leve, muito catchy e com letras otimistas: “Apenas me ouça meu amor, você não vai ser minha / Lentamente em meus braços / Eu vou te abraçar / Venha comigo e eu vou lhe mostrar / Tudo o que seremos / Pegue minha mão e vamos envelhecer / (…) Você vai estar sempre comigo”.

A música de encerramento é um cover de “When I Was Your Man” do cantor Bruno Mars. Uma balada pop e blues conduzida por um suave piano e um tom emocional, onde Sam, mais uma vez, mostrou o melhor do seu vocal agridoce. Sam Alves mostrou ser um cara muito determinado, persistente e confiante, além de claro, muito talentoso. Desde sua passagem pelo The Voice USA e a grande trajetória pela versão brasileira do reality show, o cantor provou ser um artista capaz de superar os obstáculos. Portanto, sua vitória foi definitivamente merecida, não apenas por ter muito talento como vocalista, mas também pela capacidade de exceder as adversidades. Recentemente, ele lançou o seu segundo álbum de estúdio, intitulado “ID”, porém, irei falar à respeito dele em outra ocasião.

62

Favorite Tracks: “Você Existe em Mim”, “Você Merece Mais (Tu Mereces Mas)”, “A Thousand Years (feat. Marcela Bueno)”, “Be With Me” e “When I Was Your Man”.

São Paulo, formado em Recursos Humanos, apaixonado por músicas, séries e animes. Fã dos Beatles, amante do futebol e palmeirense fanático.