Resenha: Regina Spektor – Remember Us to Life

Lançamento: 30/09/2016
Gênero: Pop
Gravadora: Warner Bros. / Sire Records
Produtor: Regina Spektor.

Regina Spektor é uma artista multi-talentosa e praticamente uma camaleoa musical. Seu novo álbum, “Remember Us to Life”, é um disco otimista com base em suas próprias experiência de vida. Conhecida por suas técnicas de piano e incríveis narrativas, Spektor escreveu esse disco durante a sua gravidez em 2014. Sua bela voz e piano realmente conseguem prender o ouvinte. Embora “Remember Us to Life” seja bastante diversificado, suas letras e som clássico permanecem estático ao longo de onze canções. É um registro um pouco diferente dos antecessores, porém, ainda muito familiar. A evolução natural dos seus discos flui perfeitamente bem. No início de sua carreira, Spektor lançou o álbum “11:11” como uma estudante de 20 anos. Naquela época, ela cantou sobre seus medos e sonhos. Agora, casada e com filhos, a cantora nos recorda o quão confusa pode ser as complexidades da vida adulta. “Remember Us to Life” é energético e incrivelmente bem planejado e executado.

Ele contém aspectos de contar histórias, algo comparável ao estilo de Ingrid Michaelson. Suas músicas são praticamente canções de ninar para adultos, muitas vezes contendo uma lição de moral. Esse registro é escuro e, algumas vezes, contém momentos de suspense, enquanto as melodias são verdadeiramente memoráveis. O primeiro single, “Bleeding Heart”, é uma canção otimista com um animado som indie. É uma pista pesada nos sintetizadores em vez do piano, misturados com camadas eletrônicas e percussão. Durante todo o seu cursor a pista acelera-se periodicamente, transformando-se em algo igualmente divertido e dançante. Suas mudanças de tempo dramáticas ficaram muito apropriadas. Embora as letras sejam escuras e deprimentes, a música não deixa de ser sutil. “Bleeding Heart” vê Spektor flexionando seu alcance vocal como de costume, além de possuir uma aura alegre. É, definitivamente, uma canção eclética e liricamente dinâmica, soando como um verdadeiro número pop.

regina-spektor

“Older and Taller” e “Grand Hotel” assumem tons mais sentimentais, completamente esperados para alguém como Regina Spektor. Em ambas canções temos uma mistura de intimidade e vulnerabilidade. O segundo single, “Small Bill$”, surge com uma pesada batida percussiva e violinos, em meio a letra sobre lutas associadas ao dinheiro. Spektor tenta abordar uma situação financeira instável, onde o indivíduo pode estar livre ou simplesmente obter mais dívidas. Aqui, ela canta: “Sim, todo mundo vai querer o seu dinheiro / Melhor obter uma vantagem inicial, começar a correr”. O piano ainda desempenho um bom papel, embora seja num nível reduzido. O restante do álbum também é convincente, onde a maior parte conta com fortes arranjos de piano, cordas e boa percussão, como o caso de “Black and White”. Em outros lugares, ela apresenta apenas um piano solitário como na contemplativa “The Light” e “The Trapper and the Furrier”.

Enquanto “Tornadoland” apresenta energéticos teclados, “Obsolete” surge com uma abordagem mais solene. É uma canção escura, mas muito bem interpretada. A melodia é calmante e captura perfeitamente o tom obscuro da letra. Sua poderosa narrativa marca um retorno na verdadeiramente bela “Sellers of Flowers”. Uma canção que muitas vezes explode de esperança sobre cordas, que abraçam a realidade de suas letras. A última faixa, “The Visit”, serve como um final perfeito para o álbum, e acaba por deixar o ouvinte com uma nota agridoce. “A vida está sempre em fúria / Além dos muros e gaiolas / Todo mundo muda / Até amanhã é ontem”, ela canta aqui. Regina Spektor continua oferecendo seu charme musical, ligeiramente torcido, que todo mundo já conhece. Se você está à procura de um novo som ou uma reinvenção de Spektor, pode decepcionar-se. Entretanto, se você está procurando boas vibrações e o talento já conhecido da cantora, então vai ficar incrivelmente apaixonado por “Remember Us to Life”.

72

Favorite Tracks: “Bleeding Heart”, “Older and Taller” e “Small Bill$”.

São Paulo, formado em Recursos Humanos, apaixonado por músicas, séries e animes. Fã dos Beatles, amante do futebol e palmeirense fanático.