Resenha: Pentatonix – That’s Christmas to Me

Lançamento: 21/10/2014
Gênero: Acapela, Christmas Music
Gravadora: RCA Records
Produtores: Pentatonix e Ben Bram.

Conhece o Pentatonix? É um grupo americano de música acapela, formado por cinco vocalistas provenientes de Arlington, Texas. São eles: Scott Hoying, Mitch Grassi, Kirstie Maldonado, Avi Kaplan e Kevin Olusola. Eles fazem covers, principalmente de músicas pop, criando arranjos próprios, com uma forte presença de vocais mais graves e uma diversificada gama de percussão vocal. No 57th Grammy Awards eles foram premiados, juntamente com o produtor musical Ben Bram, na categoria de “Melhor Arranjo, Instrumental ou Acapela” por “Daft Punk”. PTX, como também conhecidos, chegou à fama depois de vencer a terceira temporada do reality show “The Sing-Off” da NBC. Atualmente, são contratados da Sony Music e lançaram em outubro de 2014 o seu segundo álbum de estúdio, intitulado “That’s Christmas to Me”.

O disco traz um repertório com 11 faixas e já vendeu mais de 1,150,000 cópias apenas nos Estados Unidos. É um material totalmente voltado para o Natal e temporada de férias, como o próprio título sugere. É uma boa mistura de canções tradicionais de Natal, baladas, músicas religiosas e algumas de autoria do próprio grupo. Uma das maiores qualidades do Pentatonix é a sua incrível facilidade para fazer covers de músicas de sucesso totalmente acapela. É um grupo realmente muito talentoso e criativo, que conseguiu oferecer um disco muito charmoso e cativante. O ouvinte é encantado com uma seleção de diferentes canções clássicas, que conseguem superar qualquer expectativa. A faixa de abertura é “Hark! The Herald Angels Sing”, que combina música gospel, pop moderno e beatbox. No início surge como um coral que mantém o espírito original da música e, em seguida, surge com uma melodia doce, vozes em camadas e um ritmo alegre.

“White Winter Hymnal”, canção originalmente gravada por Fleet Foxes, é muito mais calma e entrega algumas das mais belas harmonias do álbum, na mesma proporção que suas batidas são ótimas. Aqui, o Pentatonix mostra sua versatilidade fazendo com que cada membro adicione um ritmo diferente à música. Em “Sleigh Ride” temos um solo de Kirstie, enquanto Kevin adiciona um beatbox viciante e os outros membros equilibram suas vozes em camadas para criar uma música encantadora. O medley de “Winter Wonderland” e “Don’t Worry Be Happy” (canção reggae de 1988 por Simple Pleasures) é uma colaboração entre o Pentatonix e a cantora Tori Kelly. O grupo adicionou um som soulful que combinou muito com os vocais de Kelly, no entanto, o seu ritmo é demasiadamente lento e a forma como as músicas trabalham juntas ficou um pouco estranho.

Pentatonix

A faixa-título, “That’s Christmas to Me”, é uma canção original onde o grupo não decepcionou. É muito comovente, linda, dedicada e feita especialmente para o Natal. Ela expressa todos os sentimentos desta data, como alegria e o amor (“Oh, the joy that fills our hearts and makes us see / That’s the love that Christmas can bring / Oh, why? ‘Cause that’s Christmas to me”), bem como também fala sobre família (“The only gift I’ll ever need is the joy of family”). As vozes dos membros trabalharam perfeitamente bem juntas, ao passo que a harmonização ajudou na criação de uma poderosa canção. O agrupamento de batidas e vocais de “Mary, Did You Know?”, por sua vez, exala uma forte conexão com o ouvinte ao expressar a gratidão pelo sacrifício de Jesus e como Maria deveria se orgulhar dele por nos ter salvado de nossos pecados. É uma música arrepiante, com uma forte mensagem e os vocais sendo muito bem colocados uns em cima dos outros.

A faixa sete, “Dance of the Sugar Plum Fairy”, é a mais curta do disco e um pouco diferente das demais, pois não possui letras, apenas harmonias vocais e uma brilhante percussão. É uma canção muita criativa e divertida de se ouvir, onde os ouvintes são imediatamente atraídos pela utilização de técnicas rítmicas e efeitos sonoros. A ótima “It’s the Most Wonderful Time of the Year” também cumpre o seu papel trazendo uma melodia cativante, beatbox e vocais reconfortantes que criam uma representação perfeita do que canções clássicas de Natal podem fazer. Essa é uma das poucas faixas da qual Avi Kaplan, com sua voz soulful, marca presença cantando. Com uma vibração hip-hop o grupo entrega um cover de “Santa Claus Is Coming to Town”, que ficou brilhante e bem descontraída, graças, principalmente, a percussão vocal de Kevin Olusola. “Silent Night” é talvez a faixa mais suave e calma de todo o álbum, com o Pentatonix fazendo uso dos seus principais vocalistas para recriar uma nova abordagem para esse hino tradicional.

Ficou realmente bem angelical e doce, ressaltando novamente o talento do grupo para a criação de envolventes arranjos. O registro encerra com uma versão de “Let It Go” do filme Frozen, interpretado por Idina Menzel, que ficou bem interessante. O fato deles conseguirem equilibrar a contribuição de cada membro, de forma notável, fez dessa versão melhor que qualquer outro cover e, talvez, até melhor que a versão original. “That’s Christmas To Me” é definitivamente um álbum que brilha com graça e originalidade, entregando vocais excelentes e arranjos fenomenais. Eles nunca deixam de surpreender os seus ouvintes. Pode-se dizer que “That’s Christmas To Me” é um material que obteve sucesso ao fundir a tradição com engenhosidade. A atenção do grupo para os detalhes é sublime. Eles souberam como entregar algo original, criativo e ao mesmo tempo refrescante de se ouvir, mesmo quando não estamos em uma época natalina. Por isso, se você gosta de christmas music, algo que te traga um espírito natalino, este álbum é o ajuste perfeito.

70

Favorite Tracks: “Hark! The Herald Angels Sing”, “That’s Christmas to Me”, “Mary, Did You Know?”, “It’s the Most Wonderful Time of the Year” e “Santa Claus Is Coming to Town”

São Paulo, formado em Recursos Humanos, apaixonado por músicas, séries e animes. Fã dos Beatles, amante do futebol e palmeirense fanático.

  • hellen

    Eu amo! Eles são incríveis!

    • Leo

      Eu também. Eles são muito talentosos!