Resenha: Olly Murs – 24 Hrs

Lançamento: 11/11/2016
Gênero: Pop
Gravadora: Epic Records
Produtores: Cutfather, Daniel Davidsen, Carl Falk, Steve Mac, Matt Rad, William Ristorp, Steve Robson, TMS e Peter Wallevik.

Já fazem sete anos desde que Olly Murs participou do X-Factor, desde então sua carreira manteve-se bastante firme. Com quatro álbuns lançados até 2014, ele quase sempre conseguiu o primeiro lugar nas paradas do Reino Unido, provando que tem alguma longevidade. E como um relógio, a cada dois anos, quando o Natal aproxima-se, Olly Murs lança um novo álbum. “24 Hrs” é uma coleção segura com canções pop, R&B, funky e synthpop, além de algumas baladas jogadas sob medida. Seus álbuns anteriores são multi-platinados, provando que ele é o artista mais bem sucedido do X-Factor em números. Não há nada no “24 Hrs” que o torna diferente, pois Murs usa uma fórmula musical segura. Como o resto do seu catálogo, seu som é uma mistura de letras honestas e românticas, porém, repleta de clichês. Felizmente para ele, clichê é um ingrediente chave na música pop e ele o usa a seu favor na maior parte do tempo. A música de Olly Murs é facilmente reconhecível, pois ele costuma usar batidas simples, riffs de guitarra e um bassline funky emparelhado com refrões cativantes.

Apesar de permanecer fiel a seu som, “24 Hrs” falha justamente por não oferecer crescimento, experimentações ou inovação. A singularidade também está em falta e, muitas vezes, nem mesmo a personalidade cativante de Olly Murs consegue se sobressair. O primeiro single, “You Don’t Know Love”, é uma música dance-pop cativante e genérica. Consequentemente, é um dos exemplos mais fortes de quando Murs obtém a fórmula certa. É um número com vocais de apoio feminino e um refrão verdadeiramente agradável. É uma faixa romântica, uma vez que todo o repertório gira em torno de sexo, amor e relacionamentos. Embora não seja tão memorável, “Years & Years” é uma das canções mais fortes, liricamente falando. “Você assinou seu nome em meu coração / Dizendo que você esteve aqui”, Murs canta aqui. Sonoramente, possui um ótimo piano e consegue mostrar toda a capacidade vocal do cantor. “Grow Up”, segundo single do álbum, tem um toque diferente em termos de gênero.

Liricamente, Murs relembra sobre um relacionamento do passado, que terminou devido a imaturidade de sua parceira. Ao lado do seu charmoso falsete, temos guitarras acústicas e uma melodia bem catchy. Uma das músicas mais adoráveis é “Unpredictable”, mesmo que sua escrita seja particularmente fraca. Sua melodia é perfeita para o verão, mas falta originalidade e profundidade em sua letra. A quinta faixa, “Back Around”, pode ser considerada uma das melhores canções do disco e um forte potencial para single. Um número dance-pop pesado e cativante com clássicos tons subjacentes de Olly Murs. A fusão de versos etéreos, coro de sintetizador e vocais elevados, é o melhor ponto da produção. Esses momentos mais eletrônicos do álbum são mais refrescantes do que as baladas de influência R&B. A partir daqui há várias músicas dançantes, incluindo a sexual “Deeper” e a sexy “Ready My Mind”. Entre as 12 faixas do repertório, poucas definem o ritmo do álbum como o funky de “Ready My Mind”. A faixa-título, “24 Hrs”, por sua vez, é uma canção mais lenta que consegue se destacar.

Ela apresenta tons dançantes emocionalmente crus, bem como o estilo padrão de Olly Murs. “Muito obrigado por me avisar / Que você está finalmente me deixando / Minha mente está fora de controle / Mas isso é tão bom”, Olly canta de forma sarcástica. Uma canção sobre ficar acordado a noite inteira dançando sozinho, após um término de relacionamento. Há momentos no álbum que são simples e básicos, como a sensual “Private”, que lembra a banda DNCE, e a mid-tempo “Better Than Me”. A balada de piano “Flaws” é simples e cheia de emoção, embora não seja algo que realmente prenda a atenção do ouvinte. Tudo somado, “24 Hrs” é uma coleção de canções que giram inteiramente em torno da busca pelo amor. O álbum traz uma variedade de batidas, enquanto o cantor mantém-se fiel ao seu estilo. Apesar de não ter qualquer profundidade, sua música continua agradável. Em suma, ele nos deu outra coleção pop emotiva e cativante. Se você quiser ouvir o som habitual de Olly Murs, “24 Hrs” certamente vai lhe satisfazer.

Favorite Tracks: “You Don’t Know Love”, “Years & Years” e “Back Around”.

São Paulo, formado em Recursos Humanos, apaixonado por músicas, séries e animes. Fã dos Beatles, amante do futebol e palmeirense fanático.