Resenha: Metronomy – Summer 08

Lançamento: 01/07/2016
Gênero: Indietronica, Indie Pop
Gravadora: Because Music
Produtor: Joseph Mount.

Metronomy é um grupo de música eletrônica criado por Joseph Mount na Inglaterra em 1999. A banda atual é composta por Mount, Oscar Cash, Anna Prior e Gbenga Adelekan. Ao todo, a banda possui cinco álbuns de estúdio, o último deles intitulado “Summer 08”. Esse quinto LP vê Mount e companhia tentando recapturar os dias mais felizes do disco “Nights Out” (2008). A natureza errática de “Nights Out” certamente forneceu um ponto de referência para alguns dos melhores momentos do “Summer 08”. Não é à toa que Joseph confessou durante uma entrevista que esse LP é uma espécie de irmão do “Nights Out”. “É um registro simbólico”, disse ele, “É um tipo de álbum companheiro do “Nights Out”, concluiu. As letras de suas músicas continuam simples e geniais, concentrando-se em torno de desejos sexuais, inveja e vida moderna. Joseph Mount é obviamente o cérebro por trás do Metronomy, ele foi o responsável por tornar o som da banda mais radio-friendly nos últimos anos.

Metronomy sempre ofereceu um som deliberadamente brega, reminiscente dos anos 80, com vocais emocionais de Joseph Mount. Durante os anos, a banda conseguiu injetar um pouco de sentimentalismo nas músicas que, muitas vezes, resultavam em uma nostalgia brilhante. “The English Riviera” foi um disco que solidificou seu lugar na indústria como uma banda indie poderosa. Um registro com ranhuras relaxadas e ganhos pop melancólicos a la Hot Chip. “Love Letters”, lançado há dois anos, explorou um minimalismo sonoro e um certo som psicodélico. Embora seja um disco um pouco confuso, foi ao mesmo tempo um projeto bem convincente. Metronomy sempre destacou-se quando permitia algum sentimento nas canções, por isso “Summer 08” também é eficaz. A título de curiosidade, esse é o primeiro álbum do grupo a ser inteiramente produzido por Mount desde o seu disco de estréia. Ele resolveu levar a banda de volta para às suas raízes, depois de um breve affair com a música psicodélica de “Love Letters”.

“Summer 08” marca um retorno eficiente ao som eletrônico-funky de sua estreia. Enquanto alguns acham que Metronomy se perdeu depois do auge de “The English Riviera”, esse último lançamento prova o contrário. “Summer 08” é um disco inspirado por perfis de alto nível, como David Bowie e Prince. A tracklist é claramente mais curta do que a maioria do outros álbuns, contendo apenas 10 faixas no total. A canção de abertura, “Back Together”, é um número wonky que poderia até ser classificado como art-rock, se não fosse seus efeitos sonoros de ficção científica, vocais alegres e percussão pesada. Enquanto as seções de falsetes soam exageradas para determinados ouvintes, elas funcionam muito bem dentro da música. Em seguida, sintetizadores são jogados de forma divertida em “Miami Logic”. É uma das faixas mais frias do álbum, graças ao riff de guitarra. Esse riff é acompanhado por elementos funky e notas de sintetizador. Uma combinação poderosa que permite a banda criar o efeito funky desejado.

joseph-mount

O primeiro single, “Old Skool”, apresenta as habilidades de ninguém menos que Mix Master Mik, famoso colaborador dos Beastie Boys. Os sons dessa música são muito afiados, a começar pelos brilhantes sintetizadores. A linha de baixo é incrivelmente cativante, hipnótica e fornece o loop necessário para a canção. O conceito da música é simples, mas muito eficaz e espirituoso. “Faça uma festa e vá para o ocidente / Ganhar dinheiro, ganhar mais dinheiro / Com seus amigos lance uma festa”, Mount canta ao criticar a vida dos londrinos ricos. Como “Miami Logic”, as cordas da guitarra e baixo dão uma borda muito divertida para a música. Enquanto isso, a metálica percussão é utilizada em pleno efeito. Humor e ironia andam lado a lado, ao mesmo tempo que a banda encapsula uma sensação funky nostálgica. Outra música que destaca-se é “16 Beat”, faixa que fornece uma rápida batida e elementos jazz. Para construir essa canção, Metronomy foi buscar inspirações nos anos 80, a começar pelo típico sintetizador.

Enganosamente simples, essa faixa é interessante principalmente por causa da variedade sonora. “Hang Me out to Dry”, com Robyn, é a prova mais clara da capacidade de Mount em buscar influências externas quando necessário. Essa canção oscila entre envolventes sintetizadores e um baixo saltitante. O vocal soberbamente solene de Robyn transforma a música numa verdadeira joia. É, sem dúvida, a faixa mais cativante do álbum, em grande parte devido à perfeição vocal de Robyn. Seu estilo adaptou-se muito bem aos sintetizadores ondulantes que formam a batida da canção. A textura sintetizada e melancolia dançante, por sua vez, adicionam um toque romântico. Apesar de muito bom, após “Hang Me out to Dry”, o álbum perde um pouco da sua força. As monótomas “Mick Slow” e “My House” são as primeiras faixas que aparecem depois dessa ligeira mudança de ritmo. “Mick Slow”, em especial, possui uma atmosfera introspectiva reforçada por uma batida distorcida e estilo excêntrico.

“Night Owl” é a única que consegue ser tão cativante quanto as faixas anteriores. Ela é construída lentamente até a introdução instrumental. Seus acordes de órgãos sombrios, sintetizadores e batida hipnótica são muito distintos. As guitarras angulares são facilmente interligados ao baixo, enquanto Mount canta no seu registro habitual. A premissa lírica de “Love’s Not an Obstacle” dá lugar a mal-entendidos unilaterais, enquanto a tranquilidade de “Summer Jam” fecha o álbum. Com uma ausência de conteúdo lírico, essa música baseia-se exclusivamente em um lento ritmo instrumental. Resumidamente, “Summer 08” é uma deliciosa mistura de música eletrônica e funky, onde vemos a banda tentando reconectar-se com seu som do passado. Há muitas faixas fortes para serem encontradas nesse registro, principalmente aquelas encharcadas pela nostalgia dos anos 80. Metronomy é quase uma banda de um homem só, pois Joseph Mount sempre toma o centro do palco para si. Felizmente, ele é talentoso o suficiente para tal função.

71

Favorite Tracks: “Miami Logic”, “Old Skool”, “16 Beat”, “Hang Me Out to Dry (feat. Robyn)” e “Night Owl”.

São Paulo, formado em Recursos Humanos, apaixonado por músicas, séries e animes. Fã dos Beatles, amante do futebol e palmeirense fanático.