Resenha: Malta – Supernova

Lançamento: 01/09/2014
Gênero: Pop Rock, Rock Alternativo
Gravadora: Som Livre
Produtores: Adriano Daga, Brendan Duffey e Bruno Boncini.

A banda paulistana Malta, que se tornou famosa por ter sido vencedora da primeira temporada do reality show SuperStar, da Rede Globo, lançou em 01 de setembro de 2014, o seu primeiro álbum de estúdio. “Supernova” obteve um grande sucesso comercial no mercado brasileiro, recebendo certificado de platina tripla pelas 240 mil cópias comercializadas. Terminou o ano de 2014 como o disco nacional mais vendido na iTunes Store. A Malta é formada por Bruno Boncini (vocal), Thor Moraes (guitarra/vocal de apoio), Diego Lopes (Baixo) e Adriano Daga (bateria). A primeira apresentação da banda aconteceu justamente no SuperStar, visto que eles nunca haviam feitos shows anteriormente. Antes do reconhecimento nacional, o vocalista Bruno já havia feito uma parceria com Hudson (da dupla Edson & Hudson), Thor trabalhava no Estúdio Minas, de propriedade de Rick Bonadio, enquanto Adriana Draga trabalhava no estúdio Norcal, em São Paulo, onde as músicas da banda foram gravadas.

Segundo Bruno Boncino, o SuperStar veio como uma grande surpresa para a banda. Eles souberam da abertura das inscrições do programa através de um amigo, e correram para conseguir o material necessário para tal, uma vez que ainda não tinham nada gravado. Apesar da Malta ser uma novidade, tanto no programa como fora dele, os integrantes já são músicos com alguns anos de carreira. “Supernova” gerou alguns hits de sucesso, como “Memórias”, “Nova História” e “Diz Pra Mim”, sendo que em junho de 2014, antes do término do programa, a banda conseguiu colocar sete faixas no top 10 da iTunes Store Brasil. Em seu repertório o álbum traz um total de 13 faixas, com composições românticas, bons arranjos e uma boa produção. Em certo momentos as músicas lembram a sonoridade de algumas bandas internacionais, como Nickelback e Daughtry, por exemplo. O registro possui novas composições e algumas músicas memoráveis, mesmo que não sejam nada inovadoras.

Em certo pontos, eles abusam da melancolia e de letras clichês, bem como trazem versões de outras músicas internacionais. O álbum abre com a música “Entre Nós Dois”, que já havia sido apresentada no SuperStar. Uma canção rock bem cativante, em grande parte por causa do ótimo vocal rouco de Bruno. Sua letra fala sobre sonhos e desejos que já se foram (“Anjos guardem meus segredos / Sonho proibido que ficou (…) / Anjos levem meus desejos”). A segunda faixa é “Memórias”, uma versão de “Come Wake Me Up” da banda country americana Rascal Flatts. Foi lançada como terceiro single do álbum e seu videoclipe já possui cerca de 2 milhões de visualizações no YouTube. Musicalmente, não se afastou de sua versão original, uma canção conduzida por um piano e um ambiente demasiadamente dramático. Sua letra fala sobre a dor, saudade e lembranças de um relacionamento que terminou (“Sei que é difícil de esquecer essa dor / E quando penso no que vivemos / Fecho os olhos, me perco no tempo / Pra mim não acabou”).

Malta

“Diz Pra Mim”, por sua vez, foi o primeiro single da banda e tornou-se tema do casal protagonista Caíque (Sérgio Guizé) e Laura (Nathália Dill) da novela Alto Astral, da Rede Globo. É uma canção pop rock escrita por Bruno Boncini e o maior sucesso, até o momento, da banda. Seu videoclipe já ultrapassou a marca de 14 milhões de visualizações no YouTube e foi filmado na Serra da Moeda no estado de Minas Gerais. É de fato o destaque do disco, uma balada com ótimos vocais, um riff grudento, um refrão cativante e uma letra toda apaixonada. “Ter a nossa música em uma novela da Globo é um sonho realizado. Qual artista não deseja isso?”, contou Boncini durante uma entrevista para a emissora. “O mais legal é que essa aparição toda imortaliza a música. Estamos muito felizes!”, finalizou. Em “Lendas” temos um ritmo mais lento e um banjo utilizado durante o refrão. Seus arranjos realmente deram um toque a mais para a música, enquanto sua letra explora o passado.

A próxima faixa, “Mais Que o Sol”, ficou muito mal colocada na tracklist, pelo fato de lembrar, com exceção do refrão, a música anterior. Liricamente, fornece versos simples que falam sobre um tema que aparece diversas vezes no decorrer do álbum. Boncini arrisca-se nos falsetes, na mesma medida que fornece um refrão inspirado pelo metal melódico. A faixa “Baby” consegue encantar ao surgir com uma sonoridade mais calma e boas melodias. Sua letra é uma verdadeira declaração de amor, onde Bruno admite sem medo: “Baby, eu não vou pedir mais nada / Se tiver você pra mim / Vou te dar tudo o que eu tenho / Te fazer feliz”. “Vai Ser Assim”, que surgiu como uma das faixas inéditas do disco, também foi composta pelo vocalista Bruno Boncini e aparece com uma produção mais refinada e polida.

Malta

Os violinos foram muito bem colocados, mantendo uma boa sintonia com a letra, que fala sobre a dor causada por algo que já passou (“Como um sonho que acabou / Junto ao peito, vou levar a dor”). Na faixa título temos uma sonoridade mais pesada e um vocal mais forte, bem como riffs memoráveis. Sua letra fala sobre renascimento e libertação interior, entregando linhas como: “Acabou, fim da linha outra vez / Começou outra era sobre mim (…) / “Agora eu posso sentir / Eu enterrei um pedaço de mim (…) / Eu libertei todo o fogo em mim”. A nona faixa, “Tudo Outra Vez”, é uma versão em português da canção “Closer to You” do primeiro álbum de estúdio da banda de Las Vegas Adelitas Way. Seus solos de guitarra são realmente bons, mas a versão da banda Malta, infelizmente, ficou bem aquém da original. Bruno Boncini não conseguiu transmitir a mesma profundidade vocal de Rick DeJesus.

A faixa seguinte, “Alguém”, surge com um som bem calmo, mas depois explode com outro refrão cantado a plenos pulmões. Não é uma música ruim, entretanto, neste altura parece uma reciclagem por ser muito parecida com outras canções presentes no disco. Em “Cala a Tua Boca Na Minha” temos ótimos arranjos e a única letra inédita apresentada junto com o lançamento do álbum. É uma das faixas mais radiofônicas do registro, estruturada com elementos necessários para obter sucesso comercial. Falando sobre erros e a vida, a faixa “Nova História” agita com uma pegada mais rock antes do fim do disco, enquanto a faixa “Como Tudo Deve Ser”, versão da música “Beautiful” de Zen Arcadia, encerra o álbum.

Após ganharem o reality SuperStar, a banda Malta ainda foi recompensada com o sucesso logo no disco de estreia. O álbum vendeu super bem para os padrões atuais da indústria musical brasileira. Os caras apostaram em um repertório autoral no programa e foram consagrados com a vitória e o bom retorno do público. Eles exageram no romantismo e pecam pela falta de variedade lírica, mas por outro lado, conseguem surpreender em outros aspectos. A sonoridade que eles apostaram, atualmente, está em baixa no mercado brasileiro, por isso é ainda mais supreendente que a banda tenha conseguido se destacar. Por fim, é um bom disco que consegue valorizar o bom vocal do vocalista e talento da banda como um todo. Portanto, podemos considerar o “Supernova” como um bom álbum de estreia e um ótimo indicador para futuros trabalhos.

63

Favorite Tracks: “Entre Nós Dois”, “Memórias (Come Wake Me Up)”, “Diz Pra Mim”, “Baby” e “Supernova”.

São Paulo, formado em Recursos Humanos, apaixonado por músicas, séries e animes. Fã dos Beatles, amante do futebol e palmeirense fanático.