Resenha: Little Big Town – The Breaker

Lançamento: 24/02/2017
Gênero: Country Pop
Gravadora: Capitol Records Nashville
Produtor: Jay Joyce.

Little Big Town foi formado em 1998, quando duas mulheres nativas da Geórgia se conheceram enquanto estudavam. Karen Fairchild e Kimberly Schlapman descobriram juntas o amor pela música. Um ano depois, ambas se reuniriam em Nashville, porém, com a adição do marido de Fairchild, Jimi Westbrook. Pouco tempo depois, o trio tornou-se um quarteto com a adição de Phillip Sweet. Eles lançaram o seu auto-intitulado álbum de estréia em 2002 e são muito amados pela comunidade country. Em 24 de fevereiro de 2017, o grupo lançou o seu oitavo álbum de estúdio nomeado de “The Breaker”. Suas 12 faixas abrangem um pacote muito bem trabalhado, produzido unicamente por Jay Joyce. O humor geral desse LP é muito lento e relaxante, e mostra como as vozes da banda se misturam com facilidade. “The Breaker” é, literalmente, um ensolarado disco country moderno como você poderia imaginar. Em muitos sentidos, é um retorno às raízes do Little Big Town. Com o colaborador de longa data Jay Joyce voltando ao comando, o álbum é polido e aceso com as harmonias já conhecidas ​​da banda.

O repertório, com suas harmonias intricadas e produção robusta, também mostra os quatro membros individualmente em diferentes momentos. Ao trabalhar com grandes compositores, como Lori McKenna, Luke Laird, Barry Dean, Audra Mae, Matt Jenkins e Taylor Swift, o grupo mostra como eles se tornaram um dos melhores atos da música country. Enquanto eles oferecem momentos íntimos e honestos, também sabem como entregar músicas prontas para as rádios. “Happy People” abre o álbum com letras tocantes sobre as alegrias de ser uma boa pessoa. Karen Fairchild assume os principais vocais dessa ensolarada canção, que termina com a frase: “A vida é curta e o amor é raro / E todos merecemos ser felizes enquanto estamos aqui”. “Happy People” é puramente positiva e agradável, ou seja, totalmente compatível com o habitual som do quarteto. A principal diferença entre “The Breaker” e os álbuns anteriores do Little Big Town é o seu material up-tempo. Algo curioso, dado o atual clima da música country no mainstream. Esse álbum, por exemplo, não é desprovido de canções como “Night on Our Side”, que é muito pop e radio-friendly.

A terceira faixa, “Lost in California”, por outro lado, é uma balada sensual e uma das faixas mais fortes do álbum. Em seguida, “Free” enfatiza que as melhores coisas da vida não custam nada. Uma balada sonoramente aventureira, que celebra os melhores aspectos da vida. Aqueles que procuram algo parecido com “Pontoon” do álbum “Tornado” (2012), provavelmente irão gostar de “Drivin’ Around”. Uma canção sobre viajar sem rumo com seus melhores amigos ao pôr-do-sol. A próxima faixa, “We Went to the Beach”, faz uma refrescante mudança de ritmo com Phillip Sweet nos vocais. Uma balada com uma melodia envolvente, que se enquadra perfeitamente com a voz de Sweet. Escrita por Taylor Swift, “Better Man” foi lançada como primeiro single do álbum em outubro de 2016. É uma canção country sincera e cativante, sobre estar apaixonada por um homem que ainda tem muito o que aprender. “Eu só sinto sua falta e desejo que você seja um homem melhor”, Fairchild canta aqui. “Don’t Die Young, Don’t Get Old” é outra balada agradável com belas e suaves harmonias.

Co-escrita por Fairchild e Schlapman, possui uma abordagem lenta e muito calma. A décima faixa, “Beat Up Bible”, é uma balada acústica guiada por uma guitarra e liderada por Kimberly Schlapman. Já Jimi Westbrook assume o centro do palco em “When Someone Stops Loving You”, uma música potente que explora sentimentos como tristeza, dor e raiva. A faixa-título, “The Breaker”, é outra canção onde Phillip Sweet assume os vocais. Possui uma letra agradável, porém, sua produção é um pouco apagada. Esse álbum pode ser considerado um novo capítulo para o Little Big Town, pois encontramos a banda destacando a substância que os trouxeram para a música. “The Breaker” está longe de ser um álbum perfeito, mas é um passo na direção certa, mesmo que esse passo não seja essencialmente country. É um registro que não consegue superar os estilos radicalmente diferentes de faixas como “One of Those Days” e “Girl Crush”. Mas, de qualquer maneira, não deixa de ser um ótimo álbum com uma produção sonhadora e incrivelmente suave. Sem dúvida, “The Breaker” já é um dos melhores álbuns country do ano.

Favorite Tracks: “Happy People”, “Free” e “Better Man”.

São Paulo, formado em Recursos Humanos, apaixonado por músicas, séries e animes. Fã dos Beatles, amante do futebol e palmeirense fanático.