Resenha: Freddie Gibbs – You Only Live 2wice

Lançamento: 31/03/2017
Gênero: Hip-Hop
Gravadora: ESGN / Empire Distribution
Produtores: Freddie Gibbs, Lambo, Speakerbomb, Aaron Bow, BADBADNOTGOOD, Blair Norf, Crooklin, Dupri, DNYC3, ESCYBE, Jay Nari, Kaytranada, SLWJMZ, Teddy Walton e Pops.

O americano Freddie Gibbs é mais conhecido por “Piñata” (2014), seu álbum colaborativo com o produtor Madlib. Através deste projeto, ele entregou grandes histórias sobre sua vida. Por isso, o rapper de Indiana tenta repetir o sucesso e qualidade de “Piñata” durante o álbum “You Only Live 2wice”. Gibbs possui um ótimo fluxo e grande controle vocal, mas, embora o seu novo disco tenha algumas ideias interessantes, nem todas são realmente expandidas. Certamente, o ponto-chave de “You Only Live 2wice” são os seus instrumentais. Gibbs sabe como trabalhar em cima de atmosferas escuras, dramáticas e temperamentais. Além disso, o repertório possui momentos mais lentos que podem colocá-lo em estado de transe, como na de introdução “Dear Maria”. Não se deixe influenciar pela arte da capa, pois temas religiosos são descartados logo após a primeira faixa, visto que Gibbs explora temas familiares de drogas e violência.

Mas, apesar dos temas habituais, este projeto parece um pouco desigual, assim como o “Shadow of a Doubt” (2015). Felizmente, os golpes de Gibbs, o fluxo do álbum e os instrumentais são consistentes. O single “Crushed Glass” quebrou o silêncio do rapper desde que ele foi preso por estupro num processo judicial que ele, posteriormente, ganhou. Este caso judicial aparece na letra de “Crushed Glass” e em outros momentos do registro. É evidente que Freddie Gibbs não está brincando com este caso, ele apenas afirma que foi uma falsa acusação. Musicalmente, “You Only Live 2wice” é muito dividido, com alguns instrumentais influenciados pelo jazz e trap. A incrível primeira faixa, “20 Karat Jesus”, é atormentada por alguns murmúrios, embora seja estruturalmente interessante. Aqui, Gibbs posiciona-se como alguém superior sobre uma produção fascinante. A abordagem funciona porque suas habilidades vocais estão no centro do palco.

Sem dúvida, é uma forte introdução para o álbum, dado a batida escura e ameaçadora. Dito isto, ela começa com um grande sintetizador e teclas que reverberam o fluxo implacável. Enquanto isso, a já mencionada “Crushed Glass”, possui um ritmo acelerado de staccato e uma batida focado no piano e cordas. Além do característico instrumental, é interessante por conter uma franca discussão sobre a sua prisão. “Andrea” é outra faixa singular, principalmente por causa do ótimo instrumental e fantásticas melodias. “Homesick”, por sua vez, fornece um baixo pulsante e acentuado piano. Provavelmente, é a faixa mais emotiva que Gibbs já produziu. Liricamente, ele faz referências à sua filha, amigos, desaprovação de sua mãe e responsabilidade com a família. “Voltei / E eu não vou a lugar nenhum desta vez”, ele diz aqui. Entretanto, o restante do projeto não transmite uma sensação duradoura.

Em “Alexys” e “Amnesia”, por exemplo, ficamos com a impressão de que ele não consegue acompanhar a batida. Isto é surpreendente, pois Freddie Gibbs é totalmente capaz de manter um fluxo perfeito e uma rápida enunciação. Da mesma forma, “Dear Maria” e “Phone Lit” são faixas decepcionantes, repetitivas e desleixadas, consequentemente não deixam bons vestígios. É inegável que existem muitas ideias interessantes no álbum, embora nem todas sejam bem desenvolvidas. Se comparado com os seus álbuns anteriores, “You Only Live 2wice” é um projeto muito curto. Isto é um ponto positivo, pois tem uma brevidade que funciona e proporciona uma escuta mais concisa. Depois de tudo o que aconteceu com Gibbs nos últimos anos, passando um tempo na prisão e posteriormente absolvido, ele parece finalmente ter encontrado a paz. “You Only Live 2wice” é um projeto muito sólido, embora Freddie Gibbs pareça superestimar sua posição no hip-hop.

Favorite Tracks: “20 Karat Jesus”, “Crushed Glass” e “Homesick”.

São Paulo, formado em Recursos Humanos, apaixonado por músicas, séries e animes. Fã dos Beatles, amante do futebol e palmeirense fanático.