Resenha: Darius Rucker – When Was the Last Time

Lançamento: 20/10/2017
Gênero: Country
Gravadora: Capitol Nashville
Produtor: Ross Copperman.

Darius Rucker é um cantor e compositor americano que ganhou fama como vocalista e guitarrista da banda de rock Hootie & the Blowfish. A banda foi fundada em 1986 na Universidade da Carolina do Sul, juntamente com Mark Bryan, Jim “Soni” Sonefeld e Dean Felber. Com o Hootie & the Blowfish, Darius Rucker chegou a gravar cinco álbuns de estúdio. Em 2008, ele assinou um contrato com a Capitol Nashville como cantor de música country. O seu primeiro single, “Don’t Think I Don’t Think About It”, fez dele o primeiro artista negro a alcançar o número #1 no chart Hot Country Songs desde Charley Pride em 1983. “When Was the Last Time” é o título do seu quinto álbum solo desde que iniciou sua incursão no universo country. No passado, Darius Rucker foi bem sucedido no rock-alternativo, mas afastou-se de seus antigos estilos a fim de concentrar-se na música country. “Esta é a música country e é isso que eu queria fazer. Eu me propus a fazer registros de country e não quero fazer discos pop”, disse Rucker em uma entrevista recente sobre o novo LP. Ao decidir que precisa de um novo desafio como artista, Rucker voltou a trabalhar com o premiado produtor Ross Copperman. O primeiro single, “If I Told You”, já é uma das mais exclusivas canções do repertório de Darius Rucker, pois mostra as melhores qualidades de seu vocal rico e natureza emotiva. Existem duas colaborações no álbum, que são na verdade a mesma música, porém, com duração diferente.

Quase todas as faixas do “When Was the Last Time” começam com um forte conjunto de guitarra acústica, banjo e violão, acompanhadas de letras descontraídas. Darius Rucker é conhecido por suas músicas cheias de lições de amor, em contrapartida, as faixas deste álbum não atendem essas expectativas. Na produção, Ross Copperman conseguiu concentrar-se nos pontos fortes do cantor, mas, ao mesmo tempo, dando-lhe um ar mais fresco e radio-friendly. A primeira faixa, “For the First Time”, é basicamente a resposta ao título do álbum, onde Darius Rucker canta: “Quando foi a última vez / Que você fez algo pela primeira vez?”. O cantor chegou a afirmar nas redes sociais que ele estava fazendo algumas coisas pela primeira vez, como aula de ioga por exemplo, para promover o novo álbum. Faixas como “Bring It On” e “Don’t” têm uma vibração bastante divertida sobre elas, com a última fornecendo um apropriado arranjo de guitarra elétrica e ótimos vocais. Darius Rucker também reservou um tempo para refletir sobre os momentos mais simples da vida, como em “Life’s Too Short” e “Twenty Something”. São momentos sinceros onde, provavelmente, muitos de seus fãs irão se identificar. Em “Twenty Something”, em particular, é onde Rucker deixa as letras realmente brilharem. Essa música fala sobre ser pobre aos vinte anos, dormindo em sofás, procurando pelo amor, tentando descobrir o mundo e quem você realmente é.

Essa faixa foi co-escrita por compositores requisitados, como Shane McAnally, Jon Nite, Zach Crowell e Josh Osborne, e é um excelente acompanhamento para o primeiro single, “If I Told You”, uma vez que possui uma boa narrativa, nuances vocais e os pontos fortes de sua voz. “If I Told You”, a propósito, é uma balada sincera onde Rucker expressa quão gratificante é ter uma mulher em sua vida. É uma canção crossover com um som country atenuado e um simples piano de apoio. Há outros momentos no álbum que são ainda mais country, como “She”, “Count the Beers” (co-escrita com Dean Dillon e Josh Thompson), “Another Night with You” e a sensual “Hands on Me”. Em “Straight to Hell”, Darius Rucker recebe os seus amigos Jason Aldean, Luke Bryan e Charles Kelley (vocalista do trio Lady Antebellum). É um cover de Drivin N Cryin que não soa tão parecida com a versão original. Aqui, os quatro vocalistas possuem um verso e mostram todo o poder estelar de Nashville. O álbum encerra com a sensação festiva de “Story to Tell”, onde Rucker mostra o quanto é grato pela vida que possui. A escolha de trabalhar com Ross Copperman trouxe um som mais contemporâneo para algumas faixas do repertório. Mas isso não é algo necessariamente ruim, pois equilibra as melhores qualidades de Darius Rucker com os momentos mais silenciosos. Às vezes, um artista precisa de um novo produtor para fazer algumas mudanças e manter as coisas interessantes.

Favorite Tracks: “For the First Time”, “If I Told You” e “Twenty Something”.

São Paulo, formado em Recursos Humanos, apaixonado por músicas, séries e animes. Fã dos Beatles, amante do futebol e palmeirense fanático.