Resenha: Criolo – Convoque Seu Buda

Lançamento: 03/11/2014
Gênero: Rap, Hip Hop, Reggae, MPB
Gravadora: Oloko Records
Produtores: Daniel Ganjaman e Marcelo Cabral.

“Convoque Seu Buda” é o nome do terceiro álbum de estúdio do rapper brasileiro Criolo. O álbum, que conta com 10 faixas, foi disponibilizado sem aviso para audição e download no dia 03 de novembro de 2014. Entre as canções, temos “Duas de Cinco”, faixa que já havia sido divulgada em 2013 no EP de mesmo nome. Além do lançamento no Brasil, o disco foi divulgado simultaneamente na Europa (Sterns Music) e nos Estados Unidos (Circular Moves). Produzido por Daniel Ganjaman e Marcelo Cabral, “Convoque Seu Buda” foi gravado no estúdio El Rocha, em São Paulo, entre os meses de julho e setembro de 2014. Enquanto foi mixado por Mario Caldato Jr. e masterizado por Robert Carranza, em Los Angeles, Califórnia. Nesse álbum, Criolo mergulhou em vários gêneros populares na música brasileira, como o samba, o reggae e a MPB. E ainda contou com colaborações de Juçara Marçal, Kiko Dinucci, Tulipa Ruiz, grupo Síntese, Rodrigo Campos e Money Mark (produtor e colaborador dos Beastie Boys). As letras abordam, principalmente, os aspectos sociais do Brasil e problemas da atualidade. Kleber Cavalcante Gomes, verdadeiro nome do rapper, começou sua carreira em 1989, mas até o início da década passada, era relativamente desconhecido.

O seu último disco, “Nó Na Orelha”, lançado em 2011, obteve uma grande repercussão e boa recepção crítica, o que o colocou aos olhos do grande público. Nesse novo álbum, o rapper consegue transitar por vários gêneros distintos, com bastante leveza e naturalidade. A faixa-título, “Convoque Seu Buda”, lançada como primeiro single, abre o repertório com boas rimas, um rap convencional e melodias agradáveis. Possui toques orientais e gongos, além da guitarra, que misturam-se de maneira bastante interessante. A letra da música tenta captar a realidade da periferia da capital de São Paulo. “É humilhação demais que não cabe nesse refrão”, ele canta aqui. “Esquiva da Esgrima” possui uma percussão mais contundente que a faixa anterior, além de bons arranjos e a utilização de teclado ao fundo. O refrão também agrada, pois sua melodia flui naturalmente, enquanto as letras criticam um estilo de vida que pode não ter um final feliz. A terceira faixa, “Cartão de Visita”, é outra boa faixa e conta com vocais da cantora paulista Tulipa Ruiz. Sua produção é mais pop, com boas guitarras, uma vibe descontraída e um tom de sarcasmo por trás.

Criolo (2)

A sua letra é afiada, possui críticas ao consumismo e citações à nomes como MC Lon (cantor de funk ostentação) e Thassia (blogueira de moda). “Casa de Papelão” se move em direção à MPB em um tom melancólico que retrata a vida de habitantes de ruas, que vivem sem rumo de um lugar a outro na cidade de São Paulo. O samba de “Fermento Pra Massa”, com a percussão e o cavaco em harmonia com os vocais de Juçara Marçal, descreve outra situação da cidade de São Paulo. A letra envolve política ao falar sobre os dias de greve dos transportes públicos e como isso afeta a cidade. Por outro lado, “Pé de Breque” é uma faixa reggae que praticamente faz uma homenagem ao Movimento Rastafari. O rapper defende a legalização da maconha e mostra o seu respeito pela cultura citada. Em sequência, temos a faixa “Pegue Pra Ela”, canção que possui uma boa linha de baixo, uma pegada nordestina e elementos de afrobeat. Aqui, Criolo fala sobre como o capitalismo pode afetar a cultura. A oitava canção, “Plano de Vôo”, possui um bom instrumental e a participação do rapper Neto, do projeto Síntese, nos vocais.

É uma música mais intensa que as demais, que fornece pesadas guitarras, ótimos arranjos e uma essência que nos remete ao começo da carreira de Criolo. A já conhecida “Duas de Cinco” é a penúltima faixa do álbum. Uma música com versos que descrevem a sociedade como hipócrita e consumista. A faixa de encerramento é “Fio de Prumo (Padê Onã)”, outra colaboração com a cantora Juçara Marçal. Uma música muito ritmada com várias referências, construída de forma menos convencional e mais experimental. “Convoque Seu Buda” é um álbum tão forte quanto o seu antecessor, onde percebemos alguns novos elementos e uma evolução. Possui rimas caprichadas, boas melodias, arranjos bem colocados e um conteúdo que aborda problemas e histórias reais. Apesar de soar um pouco caricato em determinados momentos, Criolo consegue expor a sua visão do mundo em forma de poesia. Outro ponto positivo é o fato dele saber misturar vários estilos musicais, sem perder suas verdadeira essência. É um disco de rap, mas com a inclusão de quase tudo que se tem na música popular brasileira.

63

Favorite Tracks: “Convoque Seu Buda”, “Esquiva da Esgrima”, “Cartão de Visita (feat. Tulipa Raiz)”, “Plano de Vôo (feat. Síntese)” e “Fio de Prumo (Padê Onã) [feat. Juçara Marçal)”.

São Paulo, formado em Recursos Humanos, apaixonado por músicas, séries e animes. Fã dos Beatles, amante do futebol e palmeirense fanático.