Resenha: Christopher – Told You So

Lançamento: 24/03/2014
Gênero: Pop
Gravadora: EMI Denmark
Produtores: Frederik Nordsø, Fridolin Nordsø, Christopher Nissen e Brandon Beal.

Christopher Niessen, 23 anos, é um cantor de Compenhague, Dinamarca, que assinou um contrato com a EMI em 2011. Ele cresceu em Amager, com seus pais (Gert e Liselotte) e seu irmão mais novo, Oliver. Também já foi namorado da também cantora dinamarquesa Medina. Para quem não o conhece, o seu single de estreia foi a canção “Against the Odds”, divulgado em setembro de 2011 e produzido por Kay & Ndustry. Canção esta que está presente no seu primeiro álbum de estúdio, “Colours” (2012), que ainda teve mais três singles. Em março de 2014, Christopher lançou o seu segundo álbum, intitulado “Told You So”. A faixa-título foi o primeiro single e acabou tornando-se um sucesso no seu país, ao alcançar o número #4 da parada de singles dinamarquesa. Christopher é muito talentoso, toca violão desde os 12 anos, e o seu mais novo álbum lembra o início da carreira solo de Justin Timberlake.

Apesar da sonoridade semelhante à Timberlake, Christopher tem como principal fonte de inspiração o cantor John Mayer e sua música favorita de todos os tempos é “Bohemian Rhapsody”, da banda Queen. Liricamente, o disco gira em torno de altos e baixos de um relacionamento e sobre problemas ou mudanças que ele já atravessou na vida. Segundo o próprio, quase tudo que escreve baseia-se em histórias e experiências da vida real. “Told You So” conta com 10 faixas em seu repertório, distribuídas em pouco mais de 36 minutos. A faixa de abertura, “Told You So”, é uma canção pop up-tempo, com algumas influências de R&B. Foi, provavelmente, inspirada por Justin Timberlake, pois lembra muito algumas músicas do álbum “Justified”. Até os falsetes de Christopher durante a canção nos remete ao astro estadunidense. Além de ser a faixa que dita o tom do restante do álbum, foi com ela que o jovem cantor começou adquirir atenção internacional.

Christopher

A terceira faixa, “Doctor”, é outra ótima canção com influências do pop e R&B do final dos anos 1990. Sua letra fala sobre a dor causada pela distância de sua garota, onde o irresistível refrão praticamente chama você para cantar junto (“What I need, what I need / What I need, what I need”). “Remind You” é a primeira balada do álbum, uma linda música onde Christopher manteve-se fiel ao seu estilo vocal. “Nympho” é outro destaque do repertório, uma música que começa com uma introdução dramática e depois traz um refrão bem contagiante. Mesmo com uma letra desnecessariamente sexuada, é uma faixa muito agradável. “Go Find a Man” destaca-se pelo bom instrumental e refrão que, definitivamente, são bastante cativantes. Enquanto isso, “Mama” é a canção mais esquecível do registro. Outra faixa que lembra muito as músicas de Justin Timberlake e começa a passar a impressão de uma falta de identidade.

Por outro lado, “High On Life” é o tipo de música que se encaixa perfeitamente ao vocal de Christopher. Uma grande balada, com batidas contundentes e maravilhosas cordas em sua instrumentação. “Little Sunshine” possui a sonoridade que mais lembra o seu álbum de estreia, o que é uma coisa boa. É uma música encantadora, acústica e com bons vocais. Com um instrumental e estrutura mais simples, temos a balada “Waterfall” fechando o disco. É uma canção relaxante e com uma boa letra, enfim, uma verdadeira joia. No geral, “Told You So” é um bom álbum, mas com algumas falhas. Como por exemplo, a falta de inovação e a perda de identidade em determinados momentos. Como já mencionado, isso fez ele soar muito parecido com outros cantores. Entretanto, podemos destacar a postura mais madura, o som pop cativante, o doce vocal e os falsetes bem colocados de Christopher Niessen. Ele é um artista talentoso, tem pose de galã e fez um disco bem produzido, por isso não me espantaria se ele conseguisse um hit a nível mundial.

62

Favorite Tracks: “Told You So”, “Crazy”, “Doctor”, “Nympho”, “Waterfall”.

São Paulo, formado em Recursos Humanos, apaixonado por músicas, séries e animes. Fã dos Beatles, amante do futebol e palmeirense fanático.