Best New Track: Frank Ocean – Chanel

Lançamento: 13/03/2017
Gênero: R&B, Soul, Pop
Produtor: Mike Dean
Escritor: Frank Ocean.

Após lançar o premiado “channel ORANGE” (2012), Frank Ocean levou quatro anos para lançar o impressionante “Blonde” (2016). No entanto, não demorou muito para Ocean lançar um novo single em 2017. Do nada, o cantor divulgou a faixa “Chanel”, single de um possível novo projeto solo. É uma canção imediatamente reconhecível como de Frank Ocean. Seu instrumental é rítmico e nos lembra o som que dominou tão bem o “channel ORANGE”. Embora ele tenha deixado esse encadeamento um pouco de lado no “Blonde”, em favor de mais guitarras e sintetizadores, ainda é muito utilizado na superfície de “Chanel”. Nesse single, Ocean mergulha em temas de dualidade que ele desenvolveu no “Blonde”, afirmando em uma das letras que vê “ambos os lados igual Chanel” (uma referência ao logotipo da marca francesa Chanel). Liricamente, o cantor pinta um retrato sobre a sua bissexualidade. A letra crua e pessoal é combinada com uma melodia um tanto quanto desconcertante.

Embora todos saibam que Frank Ocean não é hétero, é incrível e importante ver um artista tão proeminente referenciar a sua sexualidade em suas músicas. É um grande passo à frente numa indústria que ainda dissemina a homofobia. Nos primeiros dois minutos da música, Ocean oferece um pouco de rap, algo que os ouvintes sentiram falta no “Blonde”. Parece haver uma ligeira influência trap em sua entrega e letras, enquanto o fluxo global permanece sublime. A batida em “Chanel”, assim como a produção, é simplista e muito agradável. Os tambores destacam-se, particularmente, ao lado de uma batida funky, algo diferente de qualquer coisa ouvido no “Blonde”. Os tons evocativos, repetitivos e fascinantes de – “é realmente você na minha mente” – exalam uma grande obsessão. A percussão leve e arejada bate junto com o piano desarmante, conforme a linda voz de Frank Ocean entra e imediatamente canta: “Meu homem é lindo como uma garota”.

O refrão – “eu vejo ambos os lados igual Chanel” – realmente serve como uma metáfora e poderosa declaração sobre sua bissexualidade. Os temas de dualidade são freqüentes ao longo de seus trabalhos, e “Chanel” trata isso de forma fluida, delicada, ainda que assertiva, e confiante. Desde as notas baixas do início até as grandes alturas da ponte, os talentos vocais de Frank Ocean são mostrados em pleno vigor, um artista que trata a sua voz como um instrumento versátil e bem definido. “Chanel” é um trabalho pungente e igualmente tranquilo, dolorido e romântico. Sonicamente, é uma música que apresenta paisagens atmosféricas e produções minimalistas. O fluxo em “Chanel” é excelente, tecendo facilmente entre rápidas pancadas vocais e um canto angustiado. Os acordes de piano, batida de tambor e almofadas de sintetizadores mantém a instrumentação de forma mínima, a fim de permitir que a letra fale por si só. Em suma, “Chanel” é uma canção cativante e sensível, que explora a complexidade de seus pensamentos e relacionamentos.

São Paulo, formado em Recursos Humanos, apaixonado por músicas, séries e animes. Fã dos Beatles, amante do futebol e palmeirense fanático.