Best New Track: Fleet Foxes – Fool’s Errand

Lançamento: 12/05/2017
Gênero: Indie Folk, Folk Rock
Produtores: Robin Pecknold e Skyler Skjelset
Escritor: Robin Pecknold.

Depois de lançar “Third of May / Ōdaigahara” como primeiro single do álbum “Crack-Up”, a banda Fleet Foxes divulgou “Fool’s Errand” em 12 de maio de 2017, juntamente com um videoclipe criado por Sean Pecknold e Adi Goodrich. Tendo grandes semelhanças com o álbum de estreia da Fleet Foxes, “Fool’s Errand” não perde tempo e rapidamente mostra a sua magia. Isso é feito através dos vocais de Pecknold em parceria com violões e uma excelente percussão. Uma canção acessível, com melodias graciosas e uma intimidade imediata. Mas entre todas as suas qualidades, o que faz a música realmente brilhar é o vocal crescente de Robin Pecknold. É difícil resistir ao charme e tons de sua voz. Através de uma frustração desafiadora e triunfante, Pecknold reflete sobre os erros do passado. Isolado e cheio de arrependimento, “Fool’s Errand” é um single muito convincente.

É um número clássico da Fleet Foxes que sente-se muito coeso quando colocado ao lado do primeiro single, “Third of May / Ōdaigahara”. À medida que o refrão alterna o tempo da música, Pecknold canta: “Foi uma missão de tolos / Esperando por um sinal / Mas eu não posso sair até que o sinal venha à mente / Uma missão de tolos”. Além dos excelentes vocais, o que torna tudo tão bom é a produção geral. Uma música bastante direta, que não soaria fora do lugar se estivesse presente no último álbum da banda, “Helplessness Blues” (2011). “Fool’s Errand” faz boas transições dos versos para o refrão, fornece a marca registrada da banda e tece em cima de lentas batidas. O refrão é surpreendente e, fechando com chave de ouro, a música de repente oferece breves harmonias acapela e um piano solitário.

São Paulo, formado em Recursos Humanos, apaixonado por músicas, séries e animes. Fã dos Beatles, amante do futebol e palmeirense fanático.