Best New Track: Big Thief – Mythological Beauty

Lançamento: 04/04/2017
Gênero: Indie Rock
Produtor: Big Thief
Escritor: Big Thief.

Big Thief é uma banda americana de indie-rock com sede em Brooklyn, Nova York, composta por Adrianne Lenker, Buck Meek, Max Oleartchik e James Krivchenia. Em 04 de abril de 2017, Big Thief lançou um novo single chamado “Mythological Beauty”. No dia seguinte, eles confirmaram que a música era o carro-chefe do seu próximo álbum, intitulado “Capacity”. É uma música reflexiva sobre a mãe da vocalista Adrianne Lenker, bem como a simpatia que ela sente como filha. Nas letras, Lenker imagina sua mãe como uma criança pequena e todas as suas lutas. Em alguns momentos, a cantora menciona um meio-irmão que nunca conheceu e, por fim, relembra um incidente que aconteceu quando ela caiu de uma árvore aos cinco anos de idade. Mais uma vez, o som da banda é encharcado pela honestidade e escuridão de suas letras. “Dezessete, você pegou o seu, venha / E você deu à luz pela primeira vida / Você deu a Andrew uma família que você achava que iria amar e cuidar melhor / Eu tenho um irmão mais velho que eu não conheço / Ele poderia estar em qualquer lugar”, Lenker canta aqui.

“Mythological Beauty” começa com uma batida simples, seguida de guitarras e a fascinante voz de Lenker. Sua melodia é despretensiosa, mas inegavelmente atraente. Tudo nesta música flui com uma qualidade encantadora e hipnótica. Impulsionada pelas impressionantes guitarras, a melodia surge de forma muito sofisticada. A voz de Lenker é realmente linda e fascinante, tanto que me lembra um pouco a voz de Dolores O’Riordan da banda The Cranberries. Juntamente com o som simplista e melancólica da banda, nós observamos um conto de uma relação entre mãe e filha. Com a voz incrivelmente elegante de Adrianne Lenker, Big Thief nos envolve com uma narrativa lírica cheia de traumas e confiança. E, além dos arpejos brilhantes do violão de Lenker, “Mythological Beauty” é composta pelos sutis toques da guitarra de Buck Meek, o ritmo acentuado da bateria de James Krivchenia e a simplista linha de baixo de Max Oleartchik. Não é uma música complexa, porém, preenche os nossos ouvidos com muita emoção ao falar sobre as dificuldades da maternidade. Em suma, “Mythological Beauty” é uma canção realmente brilhante!

São Paulo, formado em Recursos Humanos, apaixonado por músicas, séries e animes. Fã dos Beatles, amante do futebol e palmeirense fanático.