Best New Music: Nicki Minaj – Barbie Dreams

Lançamento: 10/08/2018
Gênero: Hip-Hop
Produtores: Mel and Mus e Ringo Smith
Compositores: Onika Maraj, Rashad Smith, Melvin Hough II, Rivelino Raoul Wouter, Christopher Smith, James Brown e Fred Wesley.

Quando “Barbie Dreams” foi liberada nos serviços de streaming, a internet ficou incendiada pelas letras ácidas de Nicki Minaj. A música contém sample de “Blues and Pants” do James Brown, e interpolações de “Dreams and Nightmares” do Meek Mill e “Just Playing (Dreams)” do The Notorious B.I.G. Além disso, revisita a faixa “Dreams ’07” da mixtape “Playtime Is Over” (2007) da própria Nicki Minaj. Aqui, ela mostra o seu lado brincalhão e descarrega uma série de insultos para outros rappers da indústria. Naquela época, The Notorious B.I.G. falou sobre várias cantoras de R&B, ao passo que Minaj faz um remake atrevido direcionado para seus colegas masculinos. É uma faixa bastante ousada, mas feita de uma forma divertida. Algumas pessoas a criticaram por permitir que Drake e Lil Wayne falassem sobre fazer sexo com ela em “Only”, faixa do álbum The Pinkprint (2014). Mas agora, ela lança uma canção onde fantasia sobre sexo com outros rappers populares. “Barbie Dreams” já está entre as melhores músicas que a Nicki Minaj gravou, uma vez que ela coloca seu feminismo em exibição. É uma brincadeira atrevida, hilária e repleta de ironia, onde ela humilha seus colegas de profissão. A ideia é questionar se o protagonista masculino é tão bom no sexo como eles falam em suas canções. Uma coleção de encontros sexuais que poderá ferir alguns egos mais frágeis. A auto-confiança da Nicki Minaj é impiedosa e sem remorsos, mas mostra com precisão sua força no hip-hop. Consequentemente, é apropriado que seja um verdadeiro tributo para uma lenda como o Biggie Smalls.

Começando com uma batida old-school, Nicki Minaj direciona suas rimas para artistas como 50 Cent, Drake, Young Thug, DJ Khaled, Meek Mill, Eminem, Swae Lee, Lil Uzi Vert, Fetty Wap, Quavo, Future, YG e 6ix9ine. Os vocais são vitriólicos, vaidosos e alterna de sua marca registrada para linhas inspiradas por seu alter-ego britânico. “Sonhos de foder um desses rappers pequenos / Estou apenas brincando, mas estou dizendo”, ela canta descaradamente no refrão. Ela guarda as linhas mais venenosas para seu ex-namorado, Meek Mill. “Meek ainda está em minhas DMs, eu tenho que derrubar ele / Eu costumava rezar por momentos como este”, ela diz. Conduzido pela bateria e o cativante riff de guitarra, o ritmo de “Barbie Dreams” é extremamente vicioso e possui uma mudança drástica quando chega na marca dos 3 minutos de duração. A partir desse momento, sons de alarme e uma batida mais pesada tomam conta do ritmo. E, assim como as rimas do Biggie, as letras são explícitas e ofensivas. Mas Minaj afirmou que não se trata de uma diss-track, porque todos os rappers citados são indivíduos que ela ama. “Eu tentei foder com o 50 Cent por uma poderosa hora / Mas tudo o que o cara quer fazer é falar de poder por horas”, ela rima de forma sarcástica. Provavelmente, a parte mais hilária da música é a linha direcionada para o Drake: “Drake vale cem milhões, sempre me comprando coisas / Mas eu não sei, se a buceta é melhor se ele está chorando”. Colocando sua mira sobre famosos nomes do rap, Nicki Minaj expõe as razões pelas quais não quer vê-los na cama.

São Paulo, formado em Recursos Humanos, apaixonado por músicas, séries e animes. Fã dos Beatles, amante do futebol e palmeirense fanático.