Best New Music: Lana Del Rey – Venice Bitch

Lançamento: 18/09/2018
Gênero: Pop psicodélico, Rock
Produtores: Jack Antonoff e Lana Del Rey
Compositores: Lana Del Rey e Jack Antonoff.

Lana Del Rey não é conhecida por tocar nas rádios, mas lançar um single com 9 minutos de duração ultrapassou qualquer regra imposta por ela mesma. Uma duração ambiciosa que exige muito de qualquer ouvinte, mesmo que seja usada em álbuns mais longos. Ela explicou em uma entrevista que sua gravadora estava hesitante em lançar essa faixa como buzz single, mas Del Rey conseguiu convencer seus executivos. “É final de verão, eu estou bem e, como algumas pessoas, só quero dirigir por 10 minutos e me perder em alguma guitarra”, ela disse. Seu novo single, intitulado “Venice Bitch”, é definitivamente mais apropriada para uma longa viagem pelas estradas do que para as rádios mainstream. Inicialmente, ela possui uma estrutura pop padrão com um verso seguido pelo refrão, mas depois da marca de três minutos, explode em um longo e ligeiro solo de guitarra psicodélico. A própria Del Rey aparece de vez em quando para repetir o refrão ou murmurar algumas novas letras. Juntamente com o lançamento desse single, ela anunciou que seu próximo álbum se chamará “Norman Fucking Rockwell” e será lançado no ano que vem. “Venice Bitch” é auto-indulgente e poderia ser facilmente reduzida, porém, é inegavelmente uma excelente canção cinematográfica. “Temo a diversão, temo o amor / Não dou a mínima, eternamente / Estou tentando ser mais forte para você / Sorvete, rainha do gelo / Eu sonho em jeans e couro / Sonho de uma vida, sou doce para você”, ela canta inicialmente sobre um violão e cordas sutis.

O enredo trata-se de um relacionamento do passado, conforme Del Rey reflete sobre os momentos felizes que viveu. “Oh, Deus, sinto sua falta nos meus lábios / Sou eu, sua vadiazinha de Venice / Na varanda com as crianças do bairro / Chamando, bang bang, beijo beijo”, ela canta. A produção é incrivelmente nostálgica, enquanto os vocais sussurrados são deliciosos e a melodia maravilhosamente suave. É uma música para seus fãs de longa data e, embora a maioria das pessoas não consiga chegar aos 9 minutos, seus fãs com certeza vão adorar ouvir cada momento. “Venice Bitch” possui uma qualidade old-school reminiscente dos anos 60 e 70, em parte graças à sua vibração psicodélica. Sobre o ruído de uma guitarra elétrica, sintetizadores e um chimbal dramático, ela murmura linhas sobre um amor do passado. O tom fabuloso de Del Rey e o acompanhamento adorável das guitarras é seguido por um pós-refrão que diz: “Você é lindo e eu sou insana / Fomos feitos na América”. A ponte é um forte ponto de venda, especialmente quando a intensidade aumenta e a bateria eleva sua dinâmica. Com quase 10 minutos, “Venice Bitch” é a música mais longa da discografia da Lana Del Rey, e também uma das mais emocionantes até a data. No final, a canção se transforma num congestionamento pop-psicodélico formado pela parede de sua guitarra e um traiçoeiro solo de sintetizador. O efeito desta linda canção é ampliado pelo videoclipe formado por uma colagem de antigas filmagens.

São Paulo, 22 anos, formado em Recursos Humanos, apaixonado por músicas e séries. Fã dos Beatles, amante do futebol e palmeirense fanático.