Best New Music: Kamasi Washington – Fists of Fury

Lançamento: 10/04/2018
Gênero: Jazz
Produtor: Kamasi Washington
Compositores: James Wong, Joseph Koo e Ku Chia Hui.

Oprimeiro single do novo álbum do Kamasi Washington, “Fists of Fury”, é um cover audacioso da canção-tema do filme do Bruce Lee de 1972. Aqui, os vocalistas, Dwight Trible e Patrice Quinn, apresentam argumentos para um mundo moderno: “Eu uso as mãos / Para ajudar meu próximo / Eu uso as mãos / Para fazer o que eu posso / E quando eu me deparo com ferimentos injustos / Então eu mudo minha mão / Para punho de fúria”. Sob essa mensagem, a faixa emprega um ritmo latino com corais, camadas de percussão, cordas, solos de piano, bongôs e instrumentos de metais. Embora seja tema de um filme de artes marciais, esta canção serve como um ataque daqueles que já foram oprimidos. Washington conseguiu reformular o tema de “Fúria do Dragão” e o transformou em uma declaração de protesto. “Nosso tempo como vítimas acabou / Nós não vamos mais pedir justiça / Em vez disso, tomaremos nossa retribuição”, no contexto da brutalidade policial e da supremacia branca de Donald Trump, linhas como essa se tornam ainda mais fortes.

É uma peça audaciosamente vitoriosa, mas à medida que ela ganha força, através de um solo de saxofone, a intenção de Kamasi Washington se torna mais clara. Enquanto Patrice Quinn canta com grande determinação, Dwight Trible parece um pregador com voz distorcida. “Fists of Fury” é uma pequena mudança de ritmo se comparada com seu disco anterior. Uma música inquieta com um maravilhoso sulco de jazz e alto valor de produção. Se baseando no filme do Bruce Lee de mesmo nome, esta música fornece uma energia nervosa em favor de um refrão que une diversos instrumentos. Quando o solo de piano entra, ele soa tão simbólico que quase muda o rumo das coisas. Por fim, as palavras de Dwight Trible e Patrice Quinn definem a música. “Eu uso as mãos / Para mostrar minha simpatia / Eu uso as mãos / Para dar carinhos / Eu combati o forte / Eu fiz certo por errado / Quando mudei minhas mãos / Para punho de fúria”, eles cantam na última estrofe. Definida como faixa de abertura do seu próximo álbum, “Fists od Fury” pode ser o seu apelo mais direto.

São Paulo, 22 anos, formado em Recursos Humanos, apaixonado por músicas e séries. Fã dos Beatles, amante do futebol e palmeirense fanático.