Best New Music: Anderson .Paak – Til It’s Over

Lançamento: 05/03/2018
Gênero: R&B
Produtores: Jeff Kleinman e Michael Uzowuru
Compositores: Anderson .Paak, Jeff Kleinman e Michael Uzowuru.

Nos últimos anos, presenciamos o surgimento de novos artistas de R&B com diferentes horizontes e ambições. Enquanto The Weeknd dominava as paradas, outros colocaram sua arte em primeiro lugar. Embora seu nome tenha começado a se destacar recentemente, Anderson .Paak, cujo nome verdadeiro é Brandon Paak Anderson, tornou a música como sua profissão em 2009. Como gerações de músicos afro-americanos antes dele, Paak construiu sua carreira durante sua infância na igreja, onde aprendeu a tocar bateria. Depois de experimentar tantas situações difícies durante a adolescência, ele lançou seu álbum de estreia, “O.B.E Vol.1”, em 2012 sob o pseudônimo Breezy Lovejoy. O californiano continuou focando em seus projetos musicais sob seu pseudônimo atual e assim lançou o álbum “Veneza” (2014) e mais três EPs, incluindo uma colaboração com o produtor Knxwledge. Essa colaboração valeu a pena e a música “Suede” despertou a atenção do Dr. Dre em 2015. Consequentemente, ele se viu co-produzindo e cantando algumas músicas do álbum mais recente do Dr. Dre. Em 2016, ele assinou com o selo Aftermath Entertainment e, depois de alguns meses, lançou o aclamado “Malibu” (2016). O álbum, que recebeu uma indicação ao Grammy Award na categoria de “Melhor Álbum Urbano Contemporâneo”, possui uma mistura nebulosa de R&B, hip hop, funk, jazz, reggae, trap, soul e rock. Orgulhoso desta nova geração da qual faz parte, Anderson .Paak tem a vantagem de explorar novos sons e assim trazer uma renovação entre os gigantes do R&B e hip hop. Sua voz ligeiramente rouca e timbre emotivo, harmonizam-se perfeitamente com sua paisagem musical. Eis que chegamos no início de 2018, e podemos ver Anderson .Paak apresentando um novo single chamado “Til It’s Over”.

Esta faixa marca uma mudança significativa em relação ao que ele nos apresentou até agora. “Til It’s Over” contém a voz peculiar do cantor contra um fundo eletrônico e batida habilmente controlada. O título foi escolhido pela Apple para uma propaganda dirigida por Spike Jonze e estrelada pela talentosa FKA twigs, também conhecida por suas habilidades como dançarina. Mas “Til It’s Over” é uma música boa o suficiente para exigir atenção por conta própria. Enquanto o visual dirigido por Jonze encontra twigs dançando depois de um dia estressante, as palavras de Anderson .Paak ampliam seus movimentos. A batida produzida por Jeff Kleinman e Michael Uzowuru surge sob uma harpa ágil e sintetizadores distorcidos, a fim de cultivar uma mistura de diferentes tons e texturas. A batida estelar acompanha a história sonhadora sobre fugir da rotina estressante do dia-a-dia. Um hino que te induz a aproveitar o momento, ridicularizando tudo que é monótono e desnecessário. É uma canção que representa Anderson .Paak no seu momento mais acessível. Com seu tom caracteristicamente rouco, ele canta: “Só mais uma noite em Los Angeles / Eu realmente pensei que poderia lidar com isso / Mas o engraçado é que eu estava segurando as lágrimas / Não pensei que este dia acontecesse”. Como se os vocais não fossem suficientes, a composição é acompanhada por uma sensação vibrante e psicodélica. Uma batida pulsante bate sobre o refrão, enquanto as quebras instrumentais são muito bem colocadas. A ponte entre elas é tão perfeita que a escalada parece completamente natural. Apesar de não ser o principal elemento da música, a letra também é muito forte. Ele fala sobre curtir o tempo que tem com alguém, sem expor suas expectativas sobre para onde as coisas estão indo. “Til It’s Over” reflete sobre um romance, mesmo quando o fim parece próximo. Desde o início, é uma canção cintilante e envolvente, enquanto permanece cheia sintetizadores e teclados calorosos. Em suma, é uma música transformadora e francamente linda!

São Paulo, 22 anos, formado em Recursos Humanos, apaixonado por músicas e séries. Fã dos Beatles, amante do futebol e palmeirense fanático.